Esporte

A prática de Skate no Brasil

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

O skate é um dos esportes mais populares do nosso país, mas você sabe como ele chegou por aqui?

No Brasil, estima-se que exista cerca de 8,5 milhões de pessoas que praticam Skate. A modalidade cresceu após a pandemia, que impossibilitou a prática coletiva de esportes, e que recebeu uma ampla divulgação por meio da Olimpíada de Tóquio — com a medalhista de 13 anos, Rayssa Leal.

Além de ser um esporte, o skate também faz parte da cultura. De acordo com um levantamento realizado pela Sports Good Intelligence (SGI Europe) em parceria com a Adventure Sports Fair (ASF) e a promotora alemã de eventos esportivos ISPO, o esporte movimenta cerca de 1 bilhão de reais ao ano em acessórios e roupas.

A venda de calçados ligados ao esporte é responsável pela movimentação de mais de 40 bilhões de reais no Brasil, afirma o Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (IBOPE).

Além de ser responsável por uma grande movimentação na economia, a prática é vista como uma iniciativa benéfica para a realidade social e a saúde do praticante. Pensando em abordar melhor a temática, este artigo traz um apanhado da história do esporte e seus traços de influência na vida das pessoas.

Quando o esporte se popularizou no Brasil?

O esporte surgiu nos Estados Unidos, trazendo uma forte influência do surf, e chegou ao Brasil na década de 1960. A prática foi difundida, provavelmente, por turistas brasileiros que passavam temporadas no exterior ou pelos filhos de norte-americanos que visitavam o Brasil. Nessa época o skate tinha outro nome, era o “Surfinho” e não tinha peças próprias.

Eles eram feitos de partes de patins — com rodas de borracha ou ferro e, esses, eram acoplados em uma tábua de madeira, nada parecida com os Shapes modernos da atualidade. Nessa década a nova prática estampava as revistas norte-americanas.

O impacto do Skate no Brasil aconteceu mesmo em 1970, em que haviam até ruas famosas pela concentração de inúmeros skatistas. No Rio de Janeiro, as ladeiras da rua Maria Angélica e do Cedro eram o ponto de encontro dessa prática. E São Paulo também acompanhou a tendência, a Pracinha do Skate em Sumaré era palco de manobras radicais.

Essa popularização no país também se deu pela imprensa nacional. Em 1972 a revista Pop — que era uma das mais influentes no Brasil, iniciou uma divulgação do esporte para o seu público, que era composto, principalmente, por jovens.

Ainda nos anos 1970, algumas empresas começaram a buscar uma especialização na construção das peças que fazem parte do skate. Algumas delas foram Torlay, Bandeirantes, Vortex, RK, entre outras.

Esse boom de popularidade foi seguido pela construção de locais pensados especialmente para a prática. A primeira pista de skate da América Latina, foi feita em Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro em 1976.

Veja também: Lesão no Surf: Caio Ibelli conta sobre sua recuperação após fratura sofrida em 2018

Como o skate influencia na cultura de rua e no comportamento dos jovens que praticam?

O nicho em que os skatistas fazem parte é responsável por colocar os jovens em lugar de pertencimento. Por trazer a sensação de comunidade mesmo sendo um esporte individual. Ele é responsável por mudar vidas e realidades.

A prática vai muito além de ser apenas um ponto de encontro para amigos. Ela pode significar a retirada de jovens do mundo das drogas e crimes, ou mesmo agir para tirar alguém do sedentarismo.

Muitas pessoas que tem esse lifestyle afirmam que o esporte ensinou valores para eles, que a prática significa a busca da sua melhor versão. Além de possuir essa característica forte de modificações, o skate ainda influencia na moda.

O estilo dessa tribo é muito bem definido. Os skatistas valorizam conforto e peças com uma pegada mais urbana para roupas, calçados e acessórios. Eles são marcantes no movimento e bem característicos.

Veja também: Água e as atividades físicas

Quais os impactos da Olimpíada na visão da população sobre o skate?

O Skate, por muitos anos, foi visto como um esporte das ruas, marginalizado. Mas a inclusão da prática nas Olimpíadas Tóquio foi um importante passo para a consagração do skate como arte.

Os Jogos foram palco para diversas vitórias brasileiras, entre elas estão as conquistas de Kelvin Hoefler, Pedro Barros e de Rayssa Leal — com apenas 13 anos. O trio conquistou medalhas de prata e estamparam capas de jornais e revistas no Brasil inteiro.

Os percursos de Skate fazem parte da vida de Rayssa Leal desde muito nova, sendo conhecida carinhosamente como a “fadinha”.

Essa Olimpíada foi um marco para a história desses brasileiros e do Skate mundial. Hoje, além de ser considerado um esporte radical, também é conhecido como um esporte saudável, que pode ser praticado por todas as idades.

A visibilidade que a competição trouxe possibilitou a criação de novas pistas do esporte e o aumento no investimento dos governos e prefeituras. Após a competição diversos locais registraram um aumento na movimentação das pistas e busca por aulas com professores especializados.

A Confederação Brasileira de Skate (CBSK) lançou um livro sobre os 20 anos de história da entidade, o livro relata em detalhes toda a trajetória que culminou na criação da Seleção Brasileira de Skate e todo o trabalho desenvolvido ao longo do tempo.

Foto Reprodução | Instagram CBSK / @juliodetefon

Como aprender a andar de skate?

O primeiro passo para aprender a andar de skate é o básico: ter interesse. É importante que tenha determinação, aprender um esporte novo sempre vai ser um desafio mas depois, com o treinamento, é possível ultrapassar esse desafio inicial.

Confira a seguir algumas dicas para iniciantes.

  • procurar um profissional qualificado para ensinar;
  • usar equipamentos de segurança;
  • praticar sempre que possível;
  • buscar treinar em ambientes abertos;
  • fazer alongamento deve ser parte essencial na rotina do praticante.

Essas são as principais dicas que podem te ajudar na hora de iniciar esse esporte. Vale lembrar que nem todos que aprendem a andar de skate precisam, necessariamente, fazer manobras radicais ou participar de competições. Qualquer pessoa pode aprender, o importante é se dedicar, praticar com segurança e aguardar os resultados.

Quais os benefícios desse esporte?

Conforme dito anteriormente, o esporte une, traz senso de comunidade e pertencimento, mas existem outros benefícios para os praticantes que podem ser listados.

  • estilo de vida mais saudável;
  • redução do estresse;
  • redução da ansiedade;
  • melhora no condicionamento físico;
  • aumento de força;
  • queima de calorias;
  • melhora no equilíbrio

Esses foram apenas alguns exemplos que podem ilustrar os benefícios da prática no dia-a-dia de cada pessoa. O mercado de Skate está abrindo as portas para que, cada vez mais, exista uma disseminação do esporte em públicos de todas as idades, gêneros e identidades.

Veja também: Musculação na infância: entenda quais os riscos e benefícios da prática

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

A vida depois do marca-passo

O cirurgião cardíaco, Dr. Daniel Bartholo Hyppolito, traz informações a respeito do implante de marca-passo e a vida após o procedimento.

Leia mais

Plantão #16 – Desmistificando a Anestesia

Especialista ira todas as nossas dúvidas sobre esse momento tenso da cirurgia - a Anestesia.

Leia mais

Plantão #15 – Cirurgia Cardíaca

Especialista fala sobre quando é indicada a cirurgia cardíaca, tratamentos em caso de infarto, a utilização de marca passo e muito mais...

Leia mais