Saúde & Bem Estar

Especialista explica importância dos cuidados com o estilo de vida para obter qualidade de vida

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Você já pensou em como o estilo de vida que você segue pode impactar diretamente na sua obtenção de qualidade de vida?

Com a vida corrida e acelerada no trabalho e tarefas de casa, as pessoas acabam prejudicando o estilo de vida. Manter-se saudável se tornou um dos maiores desafios da vida moderna, já que afeta significativamente o bem-estar da população.

De modo geral, o estilo de vida é a forma como todos nós vivemos, nossos hábitos, relações pessoais, de trabalho e com o mundo, isto é, está ligado às questões física, mental, social e espiritual.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a mudança de alguns hábitos pode prevenir cerca de 80% das mortes prematuras causadas por doenças cardíacas e derrames, que é o caso da alimentação desequilibrada, do sedentarismo e do uso do cigarro. Por esse motivo, adotar novos hábitos é fundamental para garantir a manutenção do bem-estar.

Segundo a nutróloga, Camila Ciancio, atualmente alguns padrões de estilo de vida representam as principais causas de riscos comportamentais envolvidos nas doenças crônicas e em incapacidades mais graves. “Percebemos que doenças crônicas como as cardiovasculares estão entre as maiores origens de morte, mas poderiam ser evitadas com a adoção de hábitos mais saudáveis”, explica.

Especialista explica importância dos cuidados com o estilo de vida para obter qualidade de vida

© Lifemoment de Getty Images via Canva.com

Ainda segundo ela, ter hábitos saudáveis ajuda a manter o corpo em forma e a mente em alerta, além de proteger o corpo contra diversas doenças. “Isso é fundamental porque à medida que o corpo envelhece, é possível perceber alterações nos músculos, nas articulações e no organismo em geral”, alerta Camila.

Veja também: Mulheres 40 mais: Especialista explica importância da qualidade de vida na menopausa

O bem-estar é um indicador amplo que percorre diversas áreas como saúde, educação, lazer, entretenimento, capacidade de consumo e socialização. Trata-se da percepção do indivíduo sobre sua participação na vida, levando em conta as condições físicas, mentais, psicológicas e emocionais.

A nutróloga afirma que o estilo de vida tem grande impacto sobre o bem-estar das pessoas. “A forma como as pessoas lidam com o cotidiano, por meio de hábitos alimentares, exercícios físicos, momentos de lazer, relações afetivas e trabalho, influencia totalmente no bem-estar. Levar uma vida sedentária é extremamente prejudicial à saúde. Isso, pode gerar diversas doenças, como diabetes, obesidade, hipertensão, osteoporose, alteração de colesterol, doenças respiratórias, entre outras, afetando, assim, o bem-estar do paciente”.

Camila finaliza alertando que da mesma forma que o corpo manifesta sinais para transmitir suas necessidades básicas, como sede, fome e sono, ele também avisa quando alguma coisa não vai bem. “Uma dor que aparece em determinado lugar não pode ser ignorada. Já que ela sugere que algo não está funcionando como deveria e o motivo precisa ser detectado. Nesse caso, os cuidados preventivos são essenciais para manter a saúde em dia. A ideia é promover mudanças de comportamento e de estilo de vida com o intuito de prevenir doenças e melhorar a saúde das pessoas”.

Veja também: Busca por qualidade de vida aumenta e mercado chama atenção dos investidores

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Pesquisa da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular revela aumento de óbitos por AVC em relação ao IAM

O AVC é uma das principais causas de morte no mundo.

Leia mais

Anualmente, 40% das pessoas idosas sofrem quedas

Idade avançada é sinal de alerta para fratura vertebral

Leia mais

Dia do Homem: Urologista explica importância de tratamento inovador para problemas na próstata

Seis em cada 10 homens no Brasil só procuram um médico quando os sintomas estão insuportávei

Leia mais