Ortopedia

Lesões ortopédicas: Recuperação, dicas e cuidados

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Conheça dicas e cuidados que podem ser úteis para auxiliar na sua recuperação de lesão ortopédica.

Lesões ortopédicas são um tipo de trauma pode acontecer em qualquer cenário, na sua casa, atravessando uma rua, ou mesmo por conta de desgastes ligados à idade. A recuperação de qualquer lesão pode ser desafiadora, ainda mais quando não é possível buscar uma orientação adequada para um caso específico.

Ou seja, essa lesão pode surgir em uma infinita possibilidade de cenários, contudo, independente da causa, a recuperação de ferimentos dessa natureza são delicados e demandam tempo e comprometimento no tratamento.

O que são lesões ortopédicas?

As lesões ortopédicas não estão direcionadas apenas à região dos ossos. Elas envolvem toda a estrutura do sistema músculo-esquelético — ossos, músculos, tendões, articulações e ligamentos. Dessa forma, alguns tipos comuns de lesões ortopédicas podem incluir:

  • fraturas ósseas;
  • entorses;
  • distensões musculares;
  • lesões ligamentares;
  • hérnias de disco.

O tratamento adequado e a reabilitação desempenham um papel crucial na recuperação dessas lesões. Contudo, não pense que apenas a cirurgia ou o tratamento com medicamentos são suficientes para todos.

Recuperação de lesões ortopédicas dicas e cuidados.

Assim, cada caso enfrenta uma realidade, mas, em linhas gerais, pode ser necessário um conjunto de cuidados.

1. Fortaleça o seu psicológico

O primeiro passo para ter uma rotina efetiva de tratamento, pré ou pós-operatório é o seu psicológico. Manter uma atitude positiva pode influenciar diretamente na sua recuperação. O processo, muitas vezes, pode ser longo e difícil.

Ao focar nos progressos alcançados e nas pequenas vitórias ao longo do caminho pode melhorar o ânimo e a motivação. Cada passo, por menor que seja, representa um avanço em direção à sua recuperação.

É importante lembrar que o processo de recuperação não é linear. Haverá momentos de desafios e frustrações. Além disso, o autocuidado emocional não apenas beneficia a recuperação física, mas também promove equilíbrio.

Veja também: Lesões no joelho: o que as causam e como se prevenir

2. Cumprir o tratamento medicamentoso

Ao procurar um profissional da saúde, você receberá a orientação específica para o seu caso. Assim, o médico detalhará os passos que você deve cumprir para uma recuperação correta da sua lesão ortopédica.

Dentro das indicações, muitas vezes, o médico prescreverá medicamentos. Estes são fundamentais para controlar a dor, prevenir infecções e promover uma cicatrização adequada. É essencial seguir as instruções literalmente e não fazer alterações sem consultar o seu profissional.

3. Fisioterapia é essencial

A fisioterapia desempenha um papel crucial na restauração da mobilidade e da função após uma cirurgia ou lesão ortopédica. Os exercícios e técnicas recomendados pelo fisioterapeuta devem ser realizados conforme orientações para garantir um progresso eficaz.

Logo após uma cirurgia, por exemplo, o corpo passa por mudanças significativas. Músculos podem ter enfraquecido, articulações podem ter perdido amplitude de movimento e tecidos podem estar sensíveis.

Os exercícios prescritos pelo fisioterapeuta são projetados sob medida para atender às suas necessidades individuais. No entanto, é essencial entender que a fisioterapia requer comprometimento.

4. Cuidados com a higiene e curativos

A higiene adequada do local da cirurgia é essencial para prevenir infecções. Manter os curativos limpos, secos e protegidos é uma prática importante. Aqui estão algumas práticas fundamentais para garantir a saúde do local operado:

  • manutenção dos curativos: eles desempenham um papel vital na proteção da incisão ou outra lesão que o seu uso seja necessário. Ele previne uma possível contaminação;
  • atenção aos sinais de infecção: além de manter a higiene, é fundamental ficar atento aos sinais de agravamento da lesão. Como vermelhidão excessiva, inchaço, calor, dor persistente, secreção com odor desagradável, febre, dentre outros;
  • evitar manipulação excessiva: em alguns casos é importante evitar tocar de forma excessiva a região afetada. Confie no processo de recuperação e siga as instruções fornecidas pela equipe médica.

Veja também: É possível a prática de esportes depois da prótese de joelho?

5. Utilização de compressas

A aplicação de compressas frias ou quentes é uma técnica eficaz para aliviar o inchaço e a dor associados a lesões ortopédicas. Essa abordagem terapêutica não apenas proporciona alívio, mas também contribui para uma recuperação mais confortável e eficaz.

Conheça sobre a aplicação das compressas frias e quentes:

Compressas Frias

As compressas frias, muitas vezes em forma de bolsas de gelo, são recomendadas para lesões recentes ou situações em que o inchaço é uma preocupação. A aplicação de frio reduz o fluxo sanguíneo na área, diminuindo o inchaço e aliviando a inflamação.

Isso pode ser particularmente útil após atividades que exijam mais esforço, ou mesmo no final do dia, quando a tendência de inchaço é maior. Certifique-se de usar uma barreira protetora, como um pano fino, entre a compressa fria e a pele para evitar queimaduras por frio.

Mantenha a compressa por cerca de 15 a 20 minutos e, em seguida, dê uma pausa de pelo menos uma hora antes de reaplicá-la.

Compressas mornas ou quentes

As compressas quentes, por sua vez, são mais indicadas para relaxar músculos tensos e promover a circulação sanguínea na área afetada. A aplicação de calor ajuda a aliviar a rigidez e a dor muscular, tornando-se uma escolha eficaz para lesões crônicas ou problemas musculares.

Assim como com as compressas frias, use um pano ou uma capa protetora entre a compressa quente e a pele para evitar queimaduras. Aplique a compressa por cerca de 15 a 20 minutos, repetindo o processo conforme necessário.

Não utilize compressas quentes em áreas sensíveis ou inflamadas, pois isso pode piorar a condição. Tenha sempre em mente que antes de aplicar qualquer prática, é necessário consultar um profissional da área.

6. Manter um acompanhamento médico

Manter um acompanhamento regrado com o seu médico é uma prática que não apenas permite monitorar a progressão da recuperação, mas também oferece a oportunidade de fazer ajustes no tratamento, se necessário.

A colaboração contínua com um profissional de saúde é essencial para garantir que você está no caminho certo em direção à sua plena recuperação. Ele é o especialista que conhece os detalhes da sua condição, os objetivos do tratamento.

Portanto, manter essa parceria médico-paciente é um passo fundamental para alcançar os melhores resultados possíveis em sua recuperação.

A pressa não é aliada à perfeição. Assim, não pense que a recuperação de uma lesão é uma corrida. Ela é um processo, que pode ser longo, mas você não deve forçar além do possível, já que essa pressa pode resultar em outras lesões. Respeite o seu tempo e busque profissionais qualificados.

Veja também: Lesões esportivas comuns: prevenção e tratamento

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Pesquisa da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular revela aumento de óbitos por AVC em relação ao IAM

O AVC é uma das principais causas de morte no mundo.

Leia mais

Anualmente, 40% das pessoas idosas sofrem quedas

Idade avançada é sinal de alerta para fratura vertebral

Leia mais

Dia do Homem: Urologista explica importância de tratamento inovador para problemas na próstata

Seis em cada 10 homens no Brasil só procuram um médico quando os sintomas estão insuportávei

Leia mais