Saúde & Bem Estar

Dormir bem é essencial para a saúde

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

A privação de sono afeta negativamente hormônios do apetite, aumenta a ingestão calórica, reduz a eficiência metabólica, altera comportamentos alimentares e diminui a atividade física, criando um ciclo bidirecional com a obesidade.

O sono desempenha um papel crucial na regulação do peso corporal e na manutenção da saúde metabólica. A relação entre sono e obesidade é complexa e multifacetada, envolvendo uma série de fatores interconectados. Aqui estão algumas maneiras pelas quais o sono pode influenciar a obesidade:

Regulação hormonal: O sono adequado desempenha um papel importante na regulação dos hormônios que controlam o apetite e a saciedade, como a leptina e a grelina. A falta de sono está associada a níveis reduzidos de leptina (o hormônio da saciedade) e níveis aumentados de grelina (o hormônio da fome), o que pode levar a um aumento do apetite e ao consumo excessivo de calorias.

Maior ingestão calórica: A privação de sono tem sido consistentemente associada a uma maior ingestão calórica, especialmente de alimentos ricos em gordura e açúcar. Quando estamos privados de sono, tendemos a procurar alimentos que proporcionem energia rápida, o que pode levar ao consumo excessivo de alimentos calóricos e ao ganho de peso.

Mudanças no metabolismo: A falta de sono pode afetar negativamente o metabolismo, reduzindo a capacidade do corpo de queimar calorias de forma eficiente. Isso pode levar a um acúmulo de gordura corporal e ao aumento do risco de obesidade e problemas metabólicos.

Alterações no comportamento alimentar: A privação de sono pode levar a mudanças no comportamento alimentar, como comer emocionalmente, comer mais tarde à noite ou fazer escolhas alimentares menos saudáveis. Esses padrões de alimentação podem contribuir para o ganho de peso e para o desenvolvimento da obesidade ao longo do tempo.

Veja também: Metabolismo: Descubra 7 informações importantes

Redução da atividade física: A falta de sono também pode levar à fadiga e à redução da motivação para se exercitar. Quando estamos cansados, é menos provável que nos envolvamos em atividades físicas, o que pode levar a um estilo de vida mais sedentário e contribuir para o ganho de peso.

Dormir bem é essencial para a saúde

© PeopleImages de Getty Images Signature via Canva.com

Em resumo, o sono desempenha um papel fundamental na regulação do peso corporal e na prevenção da obesidade. Priorizar o sono adequado e adotar hábitos de sono saudáveis, como ter uma rotina de sono regular, criar um ambiente propício ao sono e evitar estimulantes antes de dormir, pode ser uma estratégia importante para promover a saúde metabólica e prevenir o ganho de peso excessivo.

Além disso, é importante destacar que a relação entre sono e obesidade funciona em um ciclo bidirecional. Ou seja, enquanto a falta de sono pode contribuir para o ganho de peso e a obesidade, a própria obesidade também pode causar distúrbios do sono, como apneia do sono, insônia e distúrbios respiratórios relacionados ao sono. Esses distúrbios do sono podem, por sua vez, piorar ainda mais os problemas de peso e metabolismo, criando um ciclo prejudicial.

Veja também: Superando os Desafios Emocionais da Obesidade

Além dos fatores hormonais e comportamentais, a falta de sono também pode afetar negativamente a regulação do açúcar no sangue e a sensibilidade à insulina, aumentando o risco de resistência à insulina e diabetes tipo 2. Portanto, garantir uma quantidade adequada de sono de qualidade é essencial para promover a saúde metabólica e prevenir complicações relacionadas à obesidade e ao metabolismo.

Para promover um sono saudável e prevenir a obesidade, é importante adotar hábitos de sono saudáveis, como estabelecer uma rotina regular de sono, criar um ambiente propício ao sono, limitar o consumo de cafeína e álcool antes de dormir, e praticar técnicas de relaxamento, como meditação ou respiração profunda. Além disso, é fundamental abordar quaisquer distúrbios do sono subjacentes com a ajuda de um profissional de saúde, a fim de garantir um sono reparador e restaurador. Ao fazer isso, podemos promover tanto a saúde do sono quanto a saúde metabólica, contribuindo para um estilo de vida equilibrado e saudável.

Fonte: DRA. CAROLINA MANTELLI é médica, endocrinologista e metabologista e tem a missão de amenizar a dor física e da alma através do auto resgate. | Criadora do método “Calça Meta”, metodologia criada com o intuito de libertar seus pacientes de amarras de todos os traumas que envolvem o emagrecimento. | @dramantelli

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Pesquisa da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular revela aumento de óbitos por AVC em relação ao IAM

O AVC é uma das principais causas de morte no mundo.

Leia mais

Anualmente, 40% das pessoas idosas sofrem quedas

Idade avançada é sinal de alerta para fratura vertebral

Leia mais

Dia do Homem: Urologista explica importância de tratamento inovador para problemas na próstata

Seis em cada 10 homens no Brasil só procuram um médico quando os sintomas estão insuportávei

Leia mais