Saúde da Criança

Guia dos Marcos do Desenvolvimento Infantil: conheça as fases e expectativas de cada idade

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Preparamos um guia completo sobre os marcos do desenvolvimento infantil e quais são as expectativas para cada idade

A vida de uma criança é sempre cheia de descobertas. Dos primeiros dias de vida até quando já estão maiores, elas estão sempre aprendendo algo novo e desenvolvendo diferentes habilidades. Durante esse período, é fundamental que pais e responsáveis estejam atentos aos detalhes do desenvolvimento infantil do seu filho

Afinal, conhecer cada fase que a criança passa é importante para analisar se os filhos estão se desenvolvendo conforme o esperado.

Para tornar esse processo mais fácil, preparamos um guia completo sobre os marcos do desenvolvimento infantil e quais são as expectativas para cada idade.

Quais são os marcos do desenvolvimento infantil?

Antes mesmo de você conhecer quais são os marcos do desenvolvimento infantil é preciso saber o que eles são, não é mesmo?

Os marcos do desenvolvimento infantil são comportamentos e atitudes que as crianças normalmente apresentam em cada faixa etária. Ou seja, eles ajudam a saber quais os avanços a criança está tendo durante o seu desenvolvimento.

Contudo, um ponto crucial quando falamos neste assunto é saber que cada criança é única, portanto traz suas próprias individualidades. Isso significa que pode acontecer de uma criança não viver os marcos dentro do período esperado.

Não necessariamente a criança tem algum problema se os marcos não forem seguidos à risca, mas é importante conhecê-los para analisar até que ponto os atrasos são prejudiciais. Já podemos adiantar que o acompanhamento pediátrico é essencial.

_Guia dos Marcos do Desenvolvimento Infantil conheça as fases e expectativas de cada idade

Quais são os marcos do desenvolvimento infantil em cada fase?

Agora que você já conhece o que são os marcos infantis e a importância de acompanhá-las, chegou o momento de saber quais são eles de acordo com cada fase da vida da criança.

1 mês

Os primeiros trinta dias da vida de um bebê — também conhecido como período neonatal — é a fase em que o desenvolvimento infantil é mais limitado.

Durante esses dias o bebê costuma dormir bastante, cerca de 14 a 17 horas diárias. Apesar de passar bastante tempo dormindo, o recém nascido já apresenta a capacidade de mexer os quatro membros do corpo. Contudo, ele ainda não consegue sustentar o pescoço sozinho.

Quando está nos primeiros dias de vida o bebê também tende a permanecer com os olhos fixos na pessoa que está mais próxima dele. Isso indica a preferência pela face humana. Na questão de linguagem, o bebê se limita ao choro — é a forma como ele comunica dores e desconfortos.

 

2 a 4 meses

Apesar de ainda ter movimentos limitados, o segundo, terceiro e quarto mês da vida dos bebês é marcado pela capacidade de ampliar o campo de visão e os reflexos. Nesse período eles também são mais estimulados pelos sons, inclusive podem virar a cabeça para acompanhá-los.

Um outro diferencial durante esse marco do desenvolvimento é que o bebê consegue levantar a cabeça sozinho quando estão virados com a barriga para baixo. Outro detalhe é o surgimento de sorrisos em resposta ao estímulo feito por aqueles ao redor, como uma demonstração de afeto.

Durante esses meses o bebê também consegue reconhecer os rostos mais familiares, além de imitar algumas expressões faciais e movimentos simples, muitas vezes em resposta às interações com os pais.

Veja também: Dor do crescimento: O que é?

5 meses

A chegada do quinto mês de vida de um bebê vem com uma fase de autoconhecimento. É neste marco que acontece o reconhecimento do próprio corpo. Sendo assim, o bebê desenvolve a curiosidade em levar as mãos e os pés a boca, consegue manter a cabeça erguida e até mesmo se apoiar nas mãos quando está deitado de bruços.

Aqui o bebê também começa as tentativas para se comunicar mais, emitindo sons. A força nos braços e nas pernas também é uma característica dessa fase.

 

6 a 8 meses

Entre o sexto e sétimo mês o bebê já consegue ter mais controle do seu corpo, ficando sentado com apoio e rotacionando o corpo. No sexto mês também tem início a introdução alimentar, uma vez que o sistema digestivo fica pronto para receber alimentos sólidos.

No oitavo mês, o bebê passa a enxergar melhor o que está ao seu redor, tendo maior nitidez. Neste período chega também o momento de engatinhar, se arrastar e até mesmo sentar sem ajuda.

 

9 a 12 meses

Durante esses meses o bebê já consegue segurar melhor os objetivos, demonstrar carinho com os pais e levantar sozinho. No primeiro ano os bebês também conseguem se comunicar melhor, emitindo algumas palavras ou mesmo sons mais complexos.

Eles podem, inclusive, começar a acenar com a mão, dar tchau ou apontar para objetos de interesse. Essa interação é fundamental para o desenvolvimento.

 

2 anos

A partir dessa idade deve apresentar uma maior coordenação motora nas suas ações, sendo capaz de caminhar sozinho, fazer perguntas e apresentar uma linguagem mais desenvolvida. Nesta fase a criança também pode apresentar um apego maior aos objetos, como é o caso dos brinquedos.

Por isso eles tendem a não querer dividi-los. Aos dois anos, a criança também já é capaz de apresentar suas preferências pessoais e ir formando a sua personalidade.

 

3 a 4 anos

Entre os três e quatro anos as crianças apresentam diversos marcos do desenvolvimento infantil, relacionados ao crescimento físico, desenvolvimento cognitivo, habilidades sociais e emocionais.

Aos 3 anos é importante que as crianças sejam estimuladas a terem sua autonomia. Seja arrumando os brinquedos ou comendo e se vestindo sozinhas. Também é uma boa fase para estimular o desfralde.

Já com 4 anos a criança possui uma capacidade de comunicação completamente desenvolvida. Nessa fase a imaginação é bastante fértil e elas conseguem contar histórias com bastante facilidade.

Elas também podem correr, pular, subir escadas com mais confiança e até mesmo andar de triciclo. Além de interagirem com outras crianças de maneira mais fácil.

 

E se a criança não se desenvolver dentro dos marcos esperados?

Como falamos no início do nosso artigo, os marcos do desenvolvimento infantil são referenciais para acompanhar como a criança está avançando em cada fase por isso, é necessário se atentar para possíveis sinais de alterações durante o processo.

Ofereça sempre um ambiente de apoio, estímulo e amor para que a criança possa crescer da melhor maneira. Caso note algo diferente do esperado, procure um profissional da área médica para obter os melhores direcionamentos.

Veja também: Equilíbrio nutricional na gravidez afeta formação e futuro do bebê

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

40 anos? Entenda a importância da musculação para transformar o corpo

Especialista explica como a prática de exercícios físicos é importante para a mulher 40+

Leia mais

Reaplicar protetor solar sem estragar a maquiagem: dicas essenciais para manter proteção

Entenda como manter a maquiagem sem abrir mão da proteção

Leia mais

Poros dilatados: Quais são as causas e como reduzi-los?

Especialista em beleza e saúde da pele esclarece as principais dúvidas sobre poros abertos

Leia mais