Vaginismo

Dor na relação: 15% da população feminina sofre com dor na relação

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

A dor durante a relação sexual é mais comum do que parece na população feminina.

A dor na relação sexual ainda é um assunto carente de debate público e pouco compreendido por muitas pessoas.

O problema costuma ser negligenciado tanto pelas próprias mulheres quanto pelos profissionais da saúde. Segundo pesquisa da Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-5), 15% da população feminina relataram a presença de dores recorrentes durante a relação sexual.

E um estudo realizado por Carmita Abdo, psiquiatra brasileira e especialista de destaque em sexualidade, mostra que 18% das mulheres no Brasil sofrem com dor na relação.

Dor na relação 15% da população feminina sofre com dor na relação

©IherPhoto de Getty Images via Canva.com

Veja também: Vaginismo: O Que é, Causas, Sintomas e Como Tratar de Forma Eficaz

As causas são diversas, desde abuso, alterações hormonais que vão desde pós-parto a menopausa, alterações anatômicas ou mesmo tratamento de câncer que afetam o fundo do canal vaginal. A boa notícia é: o vaginismo tem cura!

Caso você tenha alguma dificuldade, procure ajuda profissional. O ideal seria trabalhar o caso com uma equipe multidisciplinar que inclua ginecologistas, psicólogos e fisioterapeutas.

A fisioterapia pélvica é uma grande aliada para que o sexo seja algo bom, saudável e sem dor. São inúmeros casos de cura e vida nova depois do tratamento.

Veja também: http://www.vaginismo.com.br

Fonte: Débora Pádua é Fisioterapeuta Pélvica especializada no tratamento de disfunções sexuais. A Clínica Débora Pádua é a primeira clínica no Brasil Especializada no Tratamento de Vaginismo, Dispareunia e Vulvodínia com a sua matriz localizada em São Paulo, filial em Campinas e atendimento onlin

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

A relação entre a obesidade e a depressão é complexa e multifacetada

A complexa interligação entre obesidade e depressão destaca-se por fatores biológicos, estresse, estigma social, estilo de vida e a gestão desafiadora da saúde, exigindo abordagens holísticas para um bem-estar completo.

Leia mais

Suplementos: Quando se deve usar no dia a dia? Confira as indicações e a importância deles

Dra. Sylvia Ramuth do Emagrecentro explica quais os tipos de suplementação e cuidados para o uso

Leia mais

Jiu Jitsu além do esporte: conheça a arte marcial com benefícios mentais

Esporte de origem japonesa que contém uma série de vantagens para o corpo e alma

Leia mais