Estética

4 dicas para cuidar da pele no pós-parto

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Influenciadora fala sobre como esse é um período que mexe com a autoestima da mulher, mas reforça que é importante não se cobrar tanto

Toda mulher que já engravidou sabe: após passar por uma gestação, o corpo sofre algumas mudanças que, por vezes, fazem elas sentirem que aquele não é seu verdadeiro corpo. De uma hora para outra, você ganha um barrigão e, também de uma hora para outra, o barrigão se desfaz e deixa de ser casa daquela criança, que passa a viver aqui fora, com a família. Externamente, a pele é o órgão mais afetado, já que pode ficar oleosa, ressecada, manchada, flácida… Para ajudar no tratamento de cada uma dessas situações, é importante manter uma rotina de cuidados simples, mas que podem ser bastante eficazes, além de transformar a autoestima feminina.

A influenciadora Laís Brito, que está passando pelo seu terceiro pós-parto, revela que, sim, o período após o nascimento do bebê não é fácil: “De fato, se amar neste momento não é fácil porque é um corpo sem forma. Você não está mais com aquele barrigão de grávida, mas também não está com o corpo de antes disso tudo. Não tem como olhar para si e se reconhecer. Eu procuro não me cobrar tanto… Além de entender que é um corpo de transição, como se não fosse nosso”, reflete.

4 dicas para cuidar da pele no pós-parto

©Sol Vazquez Cantero via Canva.com

Para ajudar quem está vivenciando a mesma situação, ela selecionou quatro dicas para três problemas conhecidos que podem afetar a pele nesta fase: ressecamento, manchas e flacidez. Dá uma olhada!

Hidratação

1- Com as oscilações hormonais, a pele acaba ficando um pouco ressecada e a melhor maneira de resolver essa situação é cuidando através das duas vertentes: externa e interna, já que a mudança também acontece de dentro para fora. “É muito importante usar hidratantes potentes para garantir que sua pele vá voltar ao normal, mas beber água é essencial para que a pele consiga se regenerar”, diz Laís, que é mãe de Luísa, Eduardo e Artur, que está prestes a fazer 3 meses.

2- Ainda na hidratação, vale dar atenção a uma parte do corpo feminino que também sofre neste período: os mamilos. Nem todas as mulheres passam por este momento ilesa de pequenos cortes e ressecamentos que costumam ser comuns por conta da amamentação, por isso, usar um bálsamo ou gel calmante pode ajudar a área. Antes de iniciar o uso de qualquer produto, procure seu médico para saber qual é indicado, uma vez que o bebê está se alimentando exclusivamente de leite materno.

Manchas

3- Durante a gestação, algumas mulheres podem apresentar manchinhas na pele. Nesse caso, é importante fazer uso diário do filtro solar, além de também usar hidratantes. Mas atenção: é essencial recorrer a um dermatologista para seguir o tratamento correto. Laís aproveita para alertar que, além de procurar um profissional, o protetor solar é fundamental e precisa estar em nossa rotina: “A proteção solar ajuda a evitar o melasma, que é coisa séria. Não abro mão porque sei da importância que tem em manter o uso diário”, diz.

Flacidez

4- Com o crescimento da barriga, a pele estica e, no pós-parto, é normal se deparar com ela menos elástica, menos firme e, por consequência, mais flácida. Nesse caso, Laís segue um ritual que já fazia parte de sua vida durante a gravidez: “Gosto bastante da drenagem e não abro mão, mas também acho que um creme regenerador ou um gel podem ajudar”. Aqui, vale ressaltar: tratamentos estéticos também podem ser excelentes escolhas para tratar, também, o surgimento de estrias.

Veja também: Conheça maneiras naturais de aliviar desconfortos na gravidez

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

5 Dicas para as empresas colaborarem com ambientes de trabalho mais saudáveis

Estudo mostra que 33% dos funcionários brasileiros têm algum tipo de transtorno mental

Leia mais

O que fazer ao encontrar dificuldades no acesso a tratamentos de saúde? Entenda!

A advogada Renata Frias, especialista em Direito da Saúde explica sobre a situação que atinge muitos brasileiros

Leia mais

Estrabismo: entenda a condição e a importância do diagnóstico ainda na infância

Comportamentos específicos podem denunciar que há́ desalinhamento entre os olhos nos primeiros anos de vida. A boa notícia é que há́ possibilidade de cura até́ os 8 anos de idade

Leia mais