Emagrecimento

Os desafios diários da pessoa obesa: uma jornada além do peso

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Cirurgião Bariátrico discorre sobre os desafios diários que a pessoa obesa precisa enfrentar em seu cotidiano.

A pessoa obesa enfrenta desafios cotidianos  em atividades que alguém dentro do peso consideraria algo banal. A obesidade é, frequentemente, simplificada como um problema estético, mas a realidade é profundamente mais complexa. Aqueles que carregam consigo o peso excessivo enfrentam não só barreiras físicas, mas também emocionais e sociais.

Muitas vezes, os julgamentos e estereótipos ignoram os profundos desafios diários e as batalhas silenciosas que a pessoa obesa enfrenta. E, além da superfície visível a todos, há uma intrincada rede de fatores fisiológicos, biológicos e psicológicos em jogo.

No artigo abaixo, pretendo mergulhar profundamente nesse universo, desvendando os desafios, desmistificando preconceitos e apresentando caminhos que podem iluminar jornadas.

 

Convido você a se juntar a mim nesta exploração, para que possamos entender e apoiar melhor aqueles que buscam um futuro mais saudável e feliz.

 

A fisiologia e biologia da obesidade

A obesidade não é simplesmente resultado de “comer demais”. Estudos têm mostrado que existem componentes genéticos que podem predispor alguém à obesidade.

Além disso, o corpo de pessoas obesas frequentemente enfrenta desequilíbrios hormonais, como níveis elevados de insulina e leptina, hormônios que afetam o apetite e o armazenamento de gordura.

 

Metabolismo e obesidade

A taxa metabólica de cada indivíduo, ou seja, a velocidade com que queima calorias, pode variar. Algumas pessoas obesas possuem um metabolismo mais lento, tornando mais desafiador o emagrecimento, mesmo com dietas e exercícios.

 

Fatores ambientais e culturais

A obesidade também é influenciada por nosso ambiente. Vivemos em uma era de alimentação processada, alta disponibilidade calórica e sedentarismo, fatores que contribuem para o aumento dos índices de obesidade.

 

Impacto na qualidade de vida e saúde mental

Muitos dos desafios da pessoa obesa são facilmente perceptíveis: dificuldade de locomoção, dores articulares, fadiga e até mesmo a busca por roupas.

Essas questões físicas podem levar a restrições em atividades diárias e sociais, como evitar lugares públicos ou desistir de hobbies.

O estigma associado à obesidade é avassalador. Pessoas obesas frequentemente enfrentam julgamentos, preconceito e até discriminação. Este ambiente social pode desencadear ou agravar condições de saúde mental, como depressão, ansiedade e baixa autoestima.

Além disso, a obesidade está diretamente relacionada a uma série de complicações médicas, incluindo diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, apneia do sono e até mesmo alguns tipos de câncer.

Os desafios diários da pessoa obesa uma jornada além do peso

©Motortion via Canva.com

Impactos da obesidade nas escolhas diárias

As consequências da obesidade vão muito além das considerações médicas. Na verdade, os desafios diários enfrentados por quem lida com o excesso de peso permeiam os aspectos mais básicos da vida, influenciando as escolhas e ações rotineiras.

Leia esta e outras notícias no nosso canal no: WhatsApp

Compras de roupas

A busca por vestimentas é uma experiência que varia drasticamente para a pessoa obesa. Lojas convencionais muitas vezes não oferecem tamanhos adequados, e mesmo quando oferecem, as opções são limitadas em estilo e design. Isso pode fazer com que um simples passeio ao shopping se torne uma jornada frustrante, repleta de limitações e, por vezes, de julgamentos.

 

Locomoção em espaços públicos

Espaços projetados sem a devida atenção à diversidade de corpos podem se tornar ambientes hostis. Seja em transportes públicos, onde os assentos raramente comportam com conforto, ou em lugares como cinemas e teatros, onde a estrutura das poltronas pode ser um desafio.

 

Atividades cotidianas

Ações que para muitos são automáticas, como amarrar os sapatos, podem se tornar um exercício de contorcionismo e demandar um esforço físico significativo para uma pessoa com obesidade. Além disso, atividades recreativas, como brincar com os filhos no chão ou participar de jogos, podem ser limitadas, não pela vontade, mas pela dificuldade física.

 

Acesso a determinados lugares

Lugares com restrições de peso, como alguns brinquedos em parques de diversões, ou atividades que requerem equipamentos específicos, como tirolesas ou esportes radicais, podem ser inacessíveis. Isso pode gerar sentimentos de exclusão e de limitação nas opções de lazer.

 

Estes são apenas alguns exemplos, mas servem para ilustrar a extensão em que a obesidade pode afetar as escolhas diárias. E enquanto as implicações físicas são evidentes, o impacto emocional e psicológico dessas limitações é profundo.

 

A sensação de não pertencimento, de exclusão ou de ser diferente pode ser devastadora, levando a sentimentos de isolamento e baixa autoestima. É crucial entender e ter empatia por esses desafios para oferecer suporte adequado e buscar soluções que permitam uma vida plena e satisfatória para todos.

Veja também: Por que não emagreço?

 

A cirurgia metabólica como aliada

Antes conhecida apenas como cirurgia bariátrica, a cirurgia metabólica vai além da redução do estômago. Ela promove alterações hormonais que afetam a forma como o corpo processa os alimentos, resultando em perda de peso e melhorias em condições associadas, como diabetes.

A técnica robótica é uma inovação que traz precisão ao procedimento. Os benefícios incluem menor tempo de hospitalização, recuperação mais rápida e menos dor pós-operatória.

Com a perda de peso e a melhoria das condições de saúde associadas, muitos pacientes redescobrem uma vida que haviam esquecido: atividades físicas se tornam mais fáceis, a autoestima é restaurada e a vida social é revigorada.

 

Importância do acompanhamento profissional

Embora a cirurgia metabólica possa ser uma ferramenta transformadora, o caminho para uma vida mais saudável não termina após o procedimento. Acompanhamento médico, reeducação alimentar e suporte psicológico são essenciais para garantir sucesso a longo prazo.

Estou comprometido em ajudar cada paciente a superar os desafios da pessoa obesa e a redescobrir uma vida plena. Se este é um caminho que você considera, entre em contato e agende sua consulta. Juntos, podemos trilhar o caminho para um futuro mais saudável e feliz.

Texto por: Dr. Guilhermino Nogueira, cirurgião bariátrico, especializado em cirurgia robótica

Veja também: Fome Emocional: O que é?

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Importância de cuidar da saúde e evitar doenças

Especialista explica a importância de cuidar da saúde e evitar doenças e falta de qualidade de vida

Leia mais

Lipedema: No mês de conscientização a SBACV reforça o cuidado vascular da mulher

Condição que acomete 10% da população feminina acende alerta sobre importância da informação e consultas com especialistas adequados

Leia mais

Riscos da divulgação de “antes e depois” de procedimentos estéticos

Cirurgião plástico Josué Montedonio adverte sobre riscos da divulgação de "antes e depois" de procedimentos estéticos

Leia mais