Emagrecimento

Enzimas para emagrecimento, funcionam ou não?

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Entenda o que são as enzimas, o papel delas no emagrecimento e destacar mitos e verdades sobre o assunto.

busca pela perda de peso é desafiadora e muitas pessoas se perguntam se as enzimas podem ajudar nesse processo. Por questões que vão desde a mudança completa de hábitos até problemas metabólicos, o gasto calórico pode ser uma grande barreira para quem deseja ter uma vida mais saudável e melhorar o bem-estar. Quando alguém está nesta jornada, são inúmeros os métodos que prometem facilitar esse processo. Contudo, é preciso ter atenção antes de aplicá-los. Afinal, nem toda promessa traz benefícios reais para a sua saúde.

 

O que são as enzimas?

 As enzimas são proteínas com função catalisadora. Isso significa que elas atuam acelerando e regulando as reações químicas realizadas no organismo. O desempenho delas acontece de muitas formas, como:

  • Digestão: as enzimas quebram os alimentos em moléculas menores para facilitar a absorção deles no organismo;
  • Síntese de proteínas: as enzimas trabalham na tradução do código genético de proteínas funcionais;
  • Defesa do corpo: as enzimas protegem o organismo de vírus e bactérias;

 

Por que as enzimas são importantes para o metabolismo?

Além das funções citadas anteriormente, as enzimas também desempenham um papel fundamental para a velocidade do metabolismo. Isso acontece porque elas reduzem a energia de ativação necessária para iniciar as reações do organismo.

Esse papel é importante para fazer com que o metabolismo funcione mais rápido. E qual a importância de um metabolismo rápido? Quando o metabolismo funciona com mais rapidez, é possível aumentar a capacidade do corpo em queimar calorias.

 

Como funcionam as enzimas de emagrecimento?

As enzimas são produzidas naturalmente pelo nosso corpo. Contudo, é possível utilizar meios externos para aumentar a atuação das enzimas no organismo. Esta é uma prática utilizada por pessoas que desejam acelerar o processo de emagrecimento ou combater gorduras localizadas.

Nesses casos, as enzimas utilizadas são um conjunto de ativos com diferentes medicamentos. A aplicação é um procedimento chamado de Mesoterapia, no qual é feita a ingestão de ativos nos tecidos do organismos.

Nesse caso, é possível aplicar as enzimas de duas maneiras: intramuscular ou intradérmica. A aplicação intramuscular acontece diretamente dentro do músculo. Essa opção costuma ser indicada quando o objetivo está no emagrecimento ou perda do peso corporal.

Já a intradérmica é o procedimento caracterizado pela aplicação especificamente na gordura localizada — como abdômen, glúteos, culotes e pernas. Quando isso acontece, promovem a redução da gordura localizada ao acelerar o metabolismo e facilitar a quebra de gorduras estocadas dentro das células.

Veja também: Atividade física para iniciantes, qual a ideal?

Enzimas para emagrecimento, funcionam ou não

Quais são os principais mitos e verdades sobre as enzimas para o emagrecimento?

Existem muitas informações sendo compartilhadas a respeito do uso de enzimas no processo de emagrecimento. Mas nem sempre o que dizem é verdade.

Para esclarecer os principais tópicos a respeito desse assunto, listamos alguns mitos e verdades que você precisa saber sobre as enzimas para emagrecimento. Confira:

 

1.       As enzimas são a solução para o emagrecimento

Em primeiro lugar, não existe mágica quando buscamos cuidar do corpo de uma forma saudável. Portanto, dizer que as enzimas são soluções para um processo de emagrecimento fácil e sem esforço é um mito.

A verdade é que não existe uma única enzima para causar um emagrecimento rápido. Para alcançar os resultados desejados é importante ter uma combinação de dieta equilibrada, exercícios físicos e hábitos saudáveis a longo prazo.

 

2.       Enzimas podem estar associadas a procedimentos estéticos

Sim, isso é verdade. O uso de aparelhos em conjunto com as enzimas podem acelerar a perda de peso. Somado com um cronograma específico de procedimentos estéticos, a aplicação das enzimas com o objetivo do emagrecimento pode se tornar mais eficaz.

Mas procedimentos desta natureza só devem ser realizados com a indicação médica e acompanhamento de um profissional da área da saúde.

 

3.       Aplicação de enzimas não possui riscos

Isso é um mito. Assim como qualquer outro suplemento ou substância ingerida, a aplicação de enzimas pode trazer efeitos colaterais para o corpo. Entre esses efeitos podemos destacar:

  • Inchaços ou edemas;
  • Dores e desconfortos;
  • Reações alérgicas;
  • Efeitos gastrointestinais.

 

Sendo assim, antes de realizar o procedimento é importante fazer um acompanhamento médico para conhecer suas restrições de saúde. Outro passo fundamental é escolher um profissional de confiança para realizar as aplicações. Afinal, é preciso ter cautela ao injetar substâncias no corpo.

Veja também: Você bebe a quantidade de água ideal?

4.       Enzimas não compensam a má alimentação

Verdade. Nenhum suplemento ou substância é capaz de reverter os efeitos de uma má alimentação. Talvez em um curto período as aplicações tragam resultados, mas sem uma dieta equilibrada os efeitos podem ir embora rapidamente.

É importante ressaltar que mesmo auxiliando no processo de digestão, as enzimas não são desculpas para comer em excesso. Tenha em mente que a base para um emagrecimento saudável sempre deve ser um plano alimentar rico em nutrientes e com o balanceamento adequado para o seu corpo.

 

Quais são os cuidados ao aplicar enzimas para emagrecer?

Como introduzimos você aprendeu, a aplicação  não é um procedimento 100% seguro. Pelo contrário, é importante estar atento a algumas contraindicações antes de arriscar a saúde de olho apenas nos objetivos.

Por exemplo, o uso da enzimas não é recomendado para pessoas com alergias, doenças autoimunes, grávidas, lactantes, doenças crônicas ou insuficiência de órgãos. Além disso, como você viu anteriormente, a escolha do profissional é essencial para garantir o sucesso do procedimento.

O primeiro passo é fazer uma avaliação para entender as suas necessidades, discutir riscos e analisar a melhor forma para conduzir o tratamento. Ou seja, tenha cautela e priorize sempre os hábitos saudáveis e exercícios regulares. Assim, os demais métodos vão ser ferramentas para potencializar os seus resultados, e não poções mágicas.

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Lipedema: No mês de conscientização a SBACV reforça o cuidado vascular da mulher

Condição que acomete 10% da população feminina acende alerta sobre importância da informação e consultas com especialistas adequados

Leia mais

Riscos da divulgação de “antes e depois” de procedimentos estéticos

Cirurgião plástico Josué Montedonio adverte sobre riscos da divulgação de "antes e depois" de procedimentos estéticos

Leia mais

Preliminares: Entenda a importância para o corpo feminino

Você sabe por que uma mulher precisa de preliminares no momento do sexo?

Leia mais