Emagrecimento

Como posso resolver a Obesidade?

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Cirurgião Bariátrico dá quatro opções de tratamento para tratar essa doença tão grave.

Será que é possível resolver a Obesidade, entenda mais sobre os tipos de tratamento possíveis com o Dr. Guilhermino Nogueira

Quais as opções de tratamento que existem para essa doença crescente e tão grave?

Opção A) Dieta + Exercício Físico

Sem sombra de dúvidas a melhor opção que existe! Você deve estar imaginando que talvez eu tenha pouco juízo em estar dizendo isso a você, mas meu compromisso é com a verdade dos fatos.

Pra quem realmente consegue é a melhor opção sim, o grande problema dela é que do ponto de vista estatístico menos de 2% das pessoas conseguem realmente perder e MANTER a perda de peso.

Mais de 98% dos obesos conseguem apenas fazer o famoso e detestável efeito sanfona!

E isso é muito ruim.

Mas por que o efeito sanfona é ruim? Imagine a seguinte cena:

  • Você perde 10 Kg com muito esforço
  • Desses 10 Kg provavelmente uns 3 Kg foram de massa muscular e 7 Kg de gordura
  • Nesse momento você tem 3 Kg a menos de massa muscular e, consequentemente, sua taxa metabólica diminui.
  • Agora você engorda novamente os 10 Kg. Você engordou os 3 Kg de massa muscular ou foram 10 Kg de gordura? Sem dúvida: 10 kg de gordura.
  • Então agora é muito mais difícil emagrecer novamente, você tem menos saúde (menos massa magra) e o esforço até pra manter o peso será maior.

Claro que esse raciocínio está simplificado, mas é isso que acontece mesmo. Efeito Sanfona é um vilão silencioso ou você nunca percebeu que fica cada vez mais difícil perder aquele peso?

Como posso resolver a Obesidade

©peakSTOCK de Getty Images via Canva.com

Opção B) Dieta + Exercícios + Medicamentos

Existem vários e muito provavelmente você ja utilizou algum deles.

  • Sibutramina
  • Fluoxetina
  • Orlistat
  • Bupropriona
  • Victoza
  • Saxenda
  • Lorcaserina
  • Dr. Caveirinha

Vamos supor que o uso das medicações funcione bem em você. A perda máxima de peso (dita pela própria indústria farmacêutica) é de 10% do peso, isso quando é associada a dietas + exercícios.

Perder 10% do seu peso resolve realmente sua vida? Acredito que não.

Além disso, as medicações tem sim importantes efeitos colaterais e consequências indesejadas com o uso de longo prazo.

Medicações anti-obesidade sempre me lembram um professor de Farmacologia que tive na UFPE: “Lembrem: toda vez que a Medicina tiver 10 opções de remédios diferentes para uma mesma doença é porque nenhum resolve. Se 1 deles fosse realmente muito bom, os outros 9 não existiriam”. Isso se aplica perfeitamente às drogas anti-obesidade.

Opção C) Dieta + Exercícios + Balão intra-gástrico

Sim, o balão realmente fará você perder peso. Se associado a dietas e exercícios até um máximo de 15% do seu peso.

A pergunta novamente é: resolveria sua Obesidade?

Se você tiver 100 Kg seria o equivalente a perder 15 kg e ficar com 85 Kg. Acredito que não é o suficiente.

O grande problema do balão é que quando é removido após 6 meses a taxa de reganho de todo peso perdido é 89%. É muita coisa.

A frase clássica do paciente que usou balão e chega aqui no consultório: “Doutor, gastei muito dinheiro, perdi pouco peso e ganhei tudo novamente”. Basta dar um Google e você vai encontrar exatamente as mesmas queixas.

Quando você entende um pouco sobre os mecanismos da Obesidade (e você já entende!) fica fácil perceber porque a eficácia é tão pequena.

O balão nada mais é do que uma “bola de futebol” que colocam dentro do seu estômago. Claro, é difícil e desconfortável comer com essa bola dentro da gente, então você perde peso. Mas o balão corrige o desequilíbrio hormonal? Ele age melhorando a sua sensibilidade à Insulina, Leptina, reduzindo sua Grelina? Não. O seu efeito é puramente mecânico, restritivo. E existem incontáveis estudos na literatura médica evidenciando que qualquer procedimento apenas com o intuito de restringir o tamanho do estômago não funciona.

Veja também: A obesidade como epidemia global: desafios e soluções para uma saúde melhor

Opção D) Dieta + Exercícios + Cirurgia Bariátrica

Acredite, hoje, sem sombra de dúvidas, a Cirurgia Bariátrica é a melhor ferramenta que existe para o tratamento da Obesidade.

Aqui eu falo de Obesidade, sobrepeso a gente pode lançar mão das outras ferramentas anteriores.

Te digo sinceramente: nada na medicina hoje se compara à perda de peso da Bariátrica e à sua capacidade de melhorar a vida de quem decide por esse caminho.

MAS… (uma pausa…)

Cirurgia Bariátrica não é milagre. Fato.

É a melhor ferramenta disponível, mas como qualquer ferramenta ela deve ser bem utilizada.

Por isso você viu em todas as opções anteriores (inclusive na Bari) Dieta + Exercícios.

Na verdade é muito mais que isso, é uma profunda mudança de estilo de vida!

“A Bari é pra mim?”

Vamos lá! Quem é a paciente que deve fazer a Bari? É aquela que diz:

“Doutor, eu convivo com a Obesidade há muito tempo, já tentei muitas coisas, não aguento mais. Eu quero ser mais saudável.

Eu quero me alimentar com qualidade.

Eu quero fazer diferente do que fiz até hoje.

Eu quero uma segunda chance.”

Perfeito. Faça. Opere. Vai dar super certo.

Dessa forma se conseguem resultados excepcionais.

Quem não deve operar?

“Doutor, veja bem, eu entendi tudo, mas vou ser sincero, eu não entro em uma academia de jeito nenhum e, digo mais, lá em casa quando chega a sexta-feira é #sextou: beber e comer”. Não opere. Confie em mim. Se operar você será mais um número na estatística. Como assim? É fato bem determinado que 15-20% dos pacientes que operam a Bari voltam a engordar tudo de novo.

Repito: não é um milagre.

Não existe (e não existirá) uma cirurgia que você pode comer e beber o que quer, não precise de atividades físicas e fique magra e saudável. É fisiologicamente impossível.

Então se você chegou até aqui, acredito que você realmente queira mudar de vida.

Fonte: Dr. Guilhermino Nogueira – Cirurgião bariátrico | @drguilherminonogueira

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

40 anos? Entenda a importância da musculação para transformar o corpo

Especialista explica como a prática de exercícios físicos é importante para a mulher 40+

Leia mais

Reaplicar protetor solar sem estragar a maquiagem: dicas essenciais para manter proteção

Entenda como manter a maquiagem sem abrir mão da proteção

Leia mais

Poros dilatados: Quais são as causas e como reduzi-los?

Especialista em beleza e saúde da pele esclarece as principais dúvidas sobre poros abertos

Leia mais