Especialistas

Síndrome de Legg-Calvé-Perthes. Conhece?

Escrito por:Drª. Giovanna Bertucci |Escrito por:Dr. Marcus Aurelius Nunes | 5 min

Condição rara está relacionada à fase de crescimento

Uma das muitas preocupações dos pais com os filhos, certamente passa pelas dores e incômodos relativos ao crescimento. Entre as condições que podem surgir nesta fase é a Síndrome de Legg-Calvé-Perthes. Também conhecida como Doença de Perthes, é uma síndrome rara que atinge principalmente crianças do sexo masculino entre cinco e dez anos de idade.

A doença é uma osteocondrose que é o nome que se dá, em doenças, para a osteocondrite de crescimento, ou seja, não inflamatório, que ocorre durante a fase de crescimento do indivíduo e afeta o núcleo da epífise. O distúrbio é causado por uma necrose da epífise femoral, decorrente de um trombo sem causa definida. Como consequência tardia, pode haver ossificação da cartilagem, espécie de desarranjo que diminui o suprimento sanguíneo na cabeça femoral em desenvolvimento. O fato de não conhecermos de maneira precisa a etiologia da doença torna mais difícil, na prática, prever o seu comportamento. Quanto mais novo o paciente melhor tem sido o prognóstico de longo prazo. Acredita-se que esteja relacionada ao fornecimento de sangue insuficiente para a parte superior do fêmur. Em geral, apenas uma perna é afetada.

A síndrome pode ocasionar danos graves ao quadril, sem necessariamente causar sintomas significativos no início.

E deve prestar-se atenção aos sinais. Dor na articulação do quadril e a dificuldade em caminhar costumam ser os primeiros sintomas da Legg-Calvé-Perthes. Ela tende a piorar lentamente, e geralmente aparece quando se mexe o quadril ou se caminha. Algumas crianças se queixam apenas de dor no joelho, enquanto outras começam a mancar. Com o tempo, o movimento articular se torna limitado e os músculos da coxa podem se desgastar por falta de uso. Esses danos graves podem conduzir à artrite permanente do quadril.

O diagnóstico da doença é confirmado através de radiografia. Porém, outros exames podem ser necessários como a ressonância magnética e a cintilografia para o médico obter mais informações sobre a gravidade da doença.

Quanto ao tratamento, a sua escolha depende da idade da criança e da quantidade de dano ao osso. Contudo, o mais comum é o repouso prolongado no leito ou a imobilização do quadril com um gesso ou tala durante alguns meses. Em casos de destruição óssea moderada ou grave, uma cirurgia pode ser necessária. Para evitar o atrofiamento dos músculos, a fisioterapia também é utilizada. A doença de Legg-Calvé-Perthes costuma apresentar melhora, que pode levar de meses a anos, dependendo de cada caso.

Sobre o autor

Drª Giovanna Bertucci - Formada em Ortopedia e Traumatologia pela Irmandade Santa Casa Misericórdia de São Paulo (ISCMSP), é especialista em Ortopedia Pediátrica e Doenças Neuromusculares. Atua na Santa Casa Misericórdia em ambulatórios e cirurgias e na formação de futuros ortopedistas. Cirurgia do Trauma e Ortopedia, Ortopedia Pediátrica e Neuromuscular. R. Barata Ribeiro, 398 - Bela Vista, São Paulo - SP, 01308-000 Telefone: (11) 3258-1706 www.clinicasou.com.br

Sobre o autor

Dr. Marcus Aurelius Nunes - Médico Ortopedista formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (2007). Possui Pós-Graduação em Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (2011) e curso de aperfeiçoamento em cirurgia de Quadril: Grupo de Cirurgia de Quadril da Santa Casa de São Paulo, Departamento de Ortopedia e Traumatologia (2012). Atuando na área de cirurgia de quadril desde então, atualmente especialista de Quadril da Clínica SO.U e no Hospital Alemão Oswaldo Cruz. Clínica SO.U Ortopedia Rua Barata Ribeiro, 398 | 3º andar Central de Atendimento: 11 3258-1706 www.clinicasou.com.br

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Artroscopia de Quadril: entenda o que a técnica cirúrgica pode tratar

Neste artigo, o Dr. Leandro Ejnisman, especialista em ortopedia e traumatologia, esclarece as principais dúvidas a respeito desse método inovador

Leia mais

Os benefícios da prática de natação pós Covid-19

A Dra. Giovanna Sperandio discorre a respeito desse assunto

Leia mais

Maio Amarelo: prevenção é a palavra-chave

Os médicos ortopedistas Dr. Pedro Baches Jorge e Dr. Bruno Takasaki Lee falam a respeito da prevenção de lesões causadas por má-postura ao volante

Leia mais