Saúde & Bem Estar

Banhos fitoenergéticos

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

A medicina integrativa como aliada para o bem estar

Fitoterápicos são medicamentos pesquisados e testados, que têm origem em plantas e ervas com utilização referenciada e autorizada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) no Brasil. O uso de fitoterápicos, assim como os banhos de ervas são bem vindos na medicina integrativa e, apesar dos banhos não necessitarem de receitas médicas, o farmacêutico homeopata Jamar Tejada (Tejard), da capital paulista lembra que mas sempre é importante que o uso seja feito sob orientação.

“Os fitoenergéticos são compostos por combinações de diferentes ervas, raízes e flores, com propriedades energéticas e para a preparação é preciso ter conhecimento e experiência sobre as características e propriedades dos mesmos , saber como combiná-los para não ter choque de propósitos.” fala Jamar que ensina como fazer.

Ele conta que os banhos podem ser quentes, mornos ou frios. As ervas em banhos em água quente são destinados à realização de limpeza de energias e “descarrego”. São exemplos para esses banhos a guiné, arruda, aroeira, peregum, cipó-cruz, comigo-ninguém-pode, eucalipto, mamona e outras. Os banhos feitos em água de temperatura mais mornas são destinados para reequilibrar, restaurar e deixar fluir as energias necessárias para o bom funcionamento do corpo. Exemplos de ervas para banhos em água morna: alecrim, sálvia, hortelã, levante, manjericão, camomila, erva-doce, pitanga, calêndula, etc. Já as ervas utilizadas em banhos com água mais fria são as ervas direcionadas a temas específicos, como atração, calma/relaxamento, sedução, abertura de caminhos, prosperidade e outros. São exemplos para banhos frios a malva, maca, rosa, cravo, canela, girassol, lírio, folha de café, capim-cidreira, camomila e outras.

Banhos fitoterápico

Como preparar os banhos de ervas

  • A água deve ser limpa ou água mineral;
  • As ervas precisam passar por maceração, ou seja, esfregar e esmagar as folhas e raízes, para extrair o máximo de sumo;
  • A mistura obtida com a maceração deve, então, ser coada para ser utilizada;
  • Depois disso, é preciso ferver 3 litros de água com a erva, depois com o fogo apagado, colocar as ervas na panela e tampar por 8 minutos. Em seguida, coar a mistura, jogar o restante das ervas em uma planta ou na terra e despejar o banho do pescoço para baixo após o banho normal. Se for fazer em uma banheira, despejar o conteúdo dentro da água de imersão.

Os tipos de banhos energéticos

Para saúde emocional:

Erva-doce: eleva o poder de atração pessoal através do otimismo e da coragem que fortalecem a autoestima;

Canela: traz dinamismo e segurança ao coração;

Anis estrelado: atua nas questões emocionais, no despertar e liberação de sentimentos e motivação;

Tomilho: desperta coragem, eleva a motivação e fortalece a força interior;

Alecrim: traz alegria, recarrega as baterias com boas energias e protege.

Para melhorar a saúde física:

Para aumento da imunidade: Pitangueira gera vitalidade nas células e desenvolve a imunidade;

Para tratamento da tireoide: O tomilho ativa a glândula tireoide, permite sentir o gosto apurado dos alimentos;

Para alívio do estresse: Alecrim, alfazema, camomila, crisântemo branco, Crista-de-galo, Flor de sabugueiro, Folhas de pêssego, Macela e Melissa.

Para dormir melhor: Lavanda, o ideal é tomar banho e imediatamente deitar-se na cama;

Para alívio das cólicas: O orégano pode ser tomado por qualquer pessoa porque traz alívio e bem-estar, mas as mulheres se beneficiam ainda mais porque o orégano ajuda com as cólicas.

Cuidados especiais

Não usar sabonetes, tomar o banho comum antes e só ao final, despejar o banho de ervas;

Usar preferencialmente flores e ervas frescas, mas vale usar ingredientes secos (desidratados);

Enxugar-se o menos possível, a água das ervas deve permanecer sobre a pele após o banho;

Os banhos de ervas devem ser tomados sempre do pescoço para baixo.

“Os fitoenergéticos são compostos por combinações de diferentes ervas, raízes e flores, com propriedades energéticas. A principal forma de utilização são os banhos, mas podem ser aplicados também em óleos, aromatizadores, defumadores, elixires, cremes e pomadas. Mas ainda o banho de ervas  é o mais comum, já que permite o contato da pele com as energias”, finaliza Jamar.

Fonte:

Jamar Tejada , Farmacêutico graduado pela Faculdade de Farmácia e Bioquímica pela Universidade Luterana do Brasil, RS (ULBRA), Pós-Graduação em Gestão em Comunicação Estratégica Organizacional e Relações Públicas pela USP (Universidade de São Paulo), Pós-Graduação em Medicina Esportiva pela (FAPES), Pós-Graduação em Comunicação com o Mercado pela ESPM,  Pós-Graduação em Formação para Dirigentes Industriais com Ênfase em Qualidade Total – Engenharia de Produção pela

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Lipedema: No mês de conscientização a SBACV reforça o cuidado vascular da mulher

Condição que acomete 10% da população feminina acende alerta sobre importância da informação e consultas com especialistas adequados

Leia mais

Riscos da divulgação de “antes e depois” de procedimentos estéticos

Cirurgião plástico Josué Montedonio adverte sobre riscos da divulgação de "antes e depois" de procedimentos estéticos

Leia mais

Preliminares: Entenda a importância para o corpo feminino

Você sabe por que uma mulher precisa de preliminares no momento do sexo?

Leia mais