Pé e Tornozelo

Unha Encravada: O que fazer?

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

A unha deve conviver harmoniosamente com a pele e os demais elementos da região, mas nem sempre é assim!

O que faz a unha ficar encravada?

A unha encravada é uma grande vilã para as pessoas que precisam usar sapatos fechados, saltos ou mesmo andar normalmente. Em certos casos, a condição pode até causar uma incapacidade temporária. Inúmeras pessoas no mundo sofrem com esse mal.

Mas você sabe o que isso significa exatamente? A condição acontece quando existe um crescimento errado da unha. Ou seja, a ponta dela se desenvolve para dentro da carne do dedo. Ela causa dor, inchaço, vermelhidão e, em determinados casos, até o acúmulo de pus.

Com objetivo de trazer respostas para você. Neste artigo conversaremos sobre unha encravada, suas consequências e possíveis tratamentos. O Dr. Bruno Lee, ortopedista especialista em tornozelo e pé, também detalha as principais questões sobre o assunto.

Vamos lá?

Também conhecida como onicocriptose, o surgimento da unha encravada pode ser motivada por fatores variados. Dentre eles é possível destacar a utilização de sapatos apertados, principalmente na região do dedão do pé.

Veja outras possíveis causas:

  • utilização de saltos que fazem uma pressão de forma exagerada nos dedos;
  • erro na hora de cortar as unhas, deixando as pontas arredondadas ou muito curtas;
  • anatomia curvada da unha;
  • lesões causadas por agentes externos, como acidentes e ocorrências danosas na região;
  • infecções por fungos.

O crescimento normal da unha deve ser vertical e não deve ocasionar nenhum ferimento ou pressão na pele ao redor do dedo. Ela deve conviver harmoniosamente com a pele e os demais elementos da região.

Como você viu, esse quadro nem sempre é causado por fatores externos, podendo ser originado pela sua própria característica natural. Entretanto, se você já tem uma predisposição para o surgimento, elimine situações que agravem o problema.

Unha encravada pode evoluir para um quadro sério de saúde?

Um dos grandes temores de pessoas com unhas encravadas é que ela evolua — e isso é uma possibilidade. “Em casos mais graves pode evoluir para infecções mais complicadas, podendo atingir até o osso, causando a osteomielite”, afirma o Dr. Bruno Lee.

A osteomielite, conforme o especialista destacou, é uma infecção que atinge os ossos. Ela ocorre pela infiltração de bactérias por meio de um ferimento aberto, neste caso, sendo causado pela unha encravada.

Além disso, a condição também pode ser a causadora de uma infecção na pele localizada ao redor da unha — conhecida como paroníquia. Dessa forma, quando não tratada de forma rápida e adequada, a unha encravada pode levar a sérios problemas de saúde.

Ela ainda pode causar dificuldades de locomoção, sendo um obstáculo para a realização de atividades cotidianas, dentre outros. A dor pode ser intensa, inclusive, pode alterar a qualidade de vida da pessoa com unha encravada.

Como é possível solucionar o problema de unha encravada?

Para cada caso específico há uma indicação adequada. Contudo, existem tratamentos que podem ser eficazes para solucionar essa condição e tirar a pessoa de uma realidade dolorida e preocupante.

Veja as principais alternativas

Cuidado com os pés

Ter cuidado com aqueles que te sustentam o dia inteiro é essencial! Mantenha os pés limpos, não deixe eles molhados, evite a utilização de sapatos, saltos ou mesmo meias que sejam muito apertadas.

A regra é utilizar o calçado que deixa os seus dedos em uma posição não restritiva. Mas como saber? Verifique se os seus dedos estão livres para serem movimentados sem limitações severas.

Remédios e intervenção cirúrgica

A utilização de remédios pode ser uma opção em certos casos, sejam eles orais ou tópicos — aplicação feita na pele ou mucosas. A medida só deve ser indicada por um médico e é utilizada para solucionar infecções ou mesmo diminuir a dor na região.

Porém, há intervenções mais invasivas para solucionar o problema. “Existem alguns procedimentos cirúrgicos que eliminam permanentemente parte da raiz da unha. [Fazendo a] unha crescer em um novo formato.”, explica Dr. Bruno Lee.

Inclusive, em certos casos, pode ser necessária a remoção total da unha, com o intuito de evitar o surgimento do encravamento.

Soluções caseiras

Entre os tratamentos que podem ser indicados para resolver essa condição estão os banhos com água morna salgada. A aplicação de compressas mornas também são opções para casos mais leves.

Também é possível aplicar uma leve elevação na região que está causando a dor. Você pode pegar pequenos fragmentos de algodão e colocar entre a sua unha e a carne do dedo, separando os dois.

Podólogo

A pessoa com unha encravada ainda pode buscar um podólogo para solucionar o problema. Ele é um profissional da saúde especializado em tratamentos relacionados aos pés.

O podólogo atua no diagnóstico, na prevenção, no tratamento e, em determinados casos, também pode ser responsável pela reabilitação dos pés.

Para cada realidade existe uma intervenção, desde os casos mais brandos até os gravíssimos. Antes de tentar resolver o problema sozinho, é importante buscar a ajuda de profissionais da saúde como médicos e podólogos.

Quais são as indicações para as pessoas que possuem unha encravada?

Em adição a utilização de calçados que sejam mais confortáveis e que não pressionem os dedos em excesso, ter uma rotina de higiene e ficar atento ao formato de corte é necessário, conforme explica o especialista:

“A boa higiene e o corte correto do formato das unhas — de uma forma quadrada e menos redonda — geram menos lesões na pele ao redor da unha. [Causando] menos quadros inflamatórios e infecciosos”, comenta ele.

Caso você tenha dificuldade em realizar os cortes de forma quadrada, é indicado ir a uma manicure ou um podólogo. Dessa forma você atua na prevenção, antes de necessitar de um tratamento mais invasivo.

corte correto da unha para não encravar

Devo tratar unha encravada em casa?

O ideal, assim como qualquer outra condição que afete a saúde, é buscar um tratamento com um profissional da área da saúde, esse sendo um médico ou podólogo. Em casa é possível usar analgésicos leves para dores localizadas.

Entretanto, o acompanhamento de um especialista é o mais indicado para evitar infecções secundárias e o agravamento do problema. O direcionamento pode impedir uma possível piora na sua condição.

Assim, se você tem uma unha encravada e está sentindo dor, inchaço localizado ou secreções, procure ajuda para indicar o melhor caminho para o tratamento.

Diabetes é um agravante para unha encravada?

Diabetes é um agravante para um quadro de unha encravada, pois a doença pode causar uma piora da condição de forma súbita. Esse público é especialmente sensível a essa condição por 3 motivos principais.

  • neuropatia periférica: condição que afeta os nervos periféricos, causando uma perda de sensibilidade na região dos pés. Dificultando o diagnóstico de dor causada pela unha encravada;
  • transformações nas unhas: existe uma maior chance de pessoas com diabetes sofrerem alterações nas unhas, podendo causar deformidades. E com isso, cresce o risco de aparecimento da condição;
  • dificuldade de cicatrização: com isso é possível que o risco de infecção, causado pela unha encravada, aumente.

O público que vive com diabetes deve ter um cuidado especial com as unhas dos pés, principalmente se faltar sensibilidade na região. Para prevenir, fique atento a mudanças e a qualquer sinal de infecção busque ajuda!

A unha encravada pode prejudicar a caminhada ou causar lesões?

“Por si só ela não piora o padrão de marcha, a não ser em casos muito graves e crônicos em que a pessoa pode sobrecarregar alguma estrutura. Mas, geralmente, tratando a unha encravada, essa descompensação se resolve”, pontua o Dr. Bruno Lee.

Em casos mais graves, essa mudança no andar pode afetar a pressão nos pés e tornozelos. Com essa mudança, é possível facilitar o surgimento de tendinites e lesões músculo-esqueléticas, por exemplo.

Lembre-se, a consulta a um profissional da saúde é necessária, seja ele um podólogo ou médico. Esteja atento aos sinais do seu corpo!

Veja também: 6 curiosidades sobre os seus pés

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Enxaqueca oftálmica – Entende as causas, sintomas e tratamento

Entenda a importância de saber distinguir entre uma enxaqueca comum e uma enxaqueca derivada da visão.

Leia mais

Bariátrica estabiliza nível cognitivo, diz estudo

Estudo revela que a cirurgia bariátrica pode ajudar no longo prazo a estabilizar o nível cognitivo

Leia mais

5 Dicas para as empresas colaborarem com ambientes de trabalho mais saudáveis

Estudo mostra que 33% dos funcionários brasileiros têm algum tipo de transtorno mental

Leia mais