Oncologia

Dezembro Laranja: época de sol, praia, piscina e prevenção ao câncer de pele!

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Dermatologista alerta sobre a importância dos cuidados na estação

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de pele é o tipo mais constante no Brasil, correspondendo a 30% dos tumores malignos que são registrados anualmente. “O sol, através dos raios ultravioletas, leva a uma alteração no DNA celular, desencadeando o câncer, que chamamos de neoplasia”, conta o Dr. José Roberto Fraga Filho, dermatologista membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia e Diretor Clínico do Instituto Fraga de Dermatologia.

Não é novidade para ninguém que o verão é a estação mais nociva para a nossa pele. Estação queridinha dos brasileiros, o fim do ano é o período ideal para praia, piscina e muito sol, mas toda essa diversão pode se tornar um verdadeiro pesadelo sem os cuidados adequados.

Veja também: Plantão #28 – Dermatologia e Câncer de Pele

O calor também leva a desidratação da pele deixando-a mais ressecadas e mais propícia a eczemas e infecções. De acordo com o Dr. Fraga, além de questões genéticas, a exposição ao sol de maneira prolongada, repetida e, é claro, sem a proteção adequada ainda é o principal fator de câncer de pele.

Dezembro Laranja época de sol, praia, piscina e prevenção ao câncer de pele!

©Africa images via Canva.com

Os tratamentos variam conforme o estágio e tipo de câncer, que vão desde cauterizações, aplicações de ácido, nitrogênio líquido até cirurgia, bem mais frequente. Além disso, é preciso estar sempre atentos às pintas do nosso corpo: “Existe uma regra para suspeitarmos da pinta, que é a regra do ABCDE:

 

A-           Assimetria

B-           Bordas irregulares

C-           Cores diferentes na mesma pinta

D-           Diâmetro da pinta maior que 0,6 cm

E-            Evolução, se a pinta está crescendo ou não”, ensina o especialista.

 

Para evitar futuros problemas, os cuidados são simples. Além do uso do protetor solar diariamente, mesmo em dias nublados e frios, o melhor método ainda é evitar a exposição em horários cujo raios ultravioletas estejam na sua maior intensidade, ou seja, das 10h da manhã até às 16h.

 

Fonte: Dr. José Roberto Fraga Filho |Médico dermatologista, membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, fundador e Diretor Clínico do Instituto Fraga de Dermatologia | @fragadermatologia

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Pesquisa da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular revela aumento de óbitos por AVC em relação ao IAM

O AVC é uma das principais causas de morte no mundo.

Leia mais

Anualmente, 40% das pessoas idosas sofrem quedas

Idade avançada é sinal de alerta para fratura vertebral

Leia mais

Dia do Homem: Urologista explica importância de tratamento inovador para problemas na próstata

Seis em cada 10 homens no Brasil só procuram um médico quando os sintomas estão insuportávei

Leia mais