Especialistas

O Tempo e os Ossos

Escrito por:Dr. Demian Miziara Amaral | 7 min

Saiba como um ortopedista pode ajudar para maior qualidade de vida ao envelhecer

O tempo é implacável, sabemos. O passar dos anos tem impacto diferente em todas as partes do organismo humano. Normalmente, lembramos dos importantes cuidados com o cérebro e coração, mas nos esquecemos de outras áreas igualmente relevantes para maior qualidade de vida. Entre essas, a sustentação do nosso corpo: músculos, ossos e cartilagens.

Explicando este impacto, deve-se ressaltar que o envelhecimento causa diminuição de produção de proteínas pelo corpo. Assim, as estruturas que têm proteínas na sua estrutura, sofrem diminuição de eficiência, vejamos alguns casos:

• Músculos: são formados pelas proteínas Miosina e Actina, que causam a contração muscular. A diminuição de produção destas proteínas causa a perda progressiva de força, situação chamada de Sarcopenia

• Ossos: são formados por uma estrutura inorgânica que é a hidroxiapatita, molécula onde se encontra o cálcio e fosfato do osso e a porção orgânica, uma proteína chamada colágeno tipo I. Da mesma forma, com a idade perde-se massa óssea, com diminuição da concentração de cálcio, fosfato e de proteína, causando a Osteopenia/Osteoporose.

• Cartilagem: são formadas pelo colágeno tipo II, com o envelhecimento, ocorre o afilamento da cartilagem das articulações, levando a Artrose.

A partir dos 30 anos de idade começamos a sentir alterações do metabolismo. É possível nos machucarmos mais facilmente, termos mais lesões por excesso de esforço e maior dificuldade do que quando jovens no ganho de massa muscular e perda de peso.

Os hormônios também têm papel fundamental no envelhecimento. As mulheres têm sinais de envelhecimento mais precoces, que se acentuam após a menopausa. Já o homem, por causa da testosterona, demora mais para iniciar o envelhecimento, porém, em determinado momento, costuma ser abrupta a perda de função, fazendo com que os homens idosos sejam mais frágeis e tenham maiores complicações com as adversidades de doenças.

A longevidade feminina, em torno de seis anos maior que a do homem, deve-se, além das causas orgânicas, também aos efeitos do estilo de vida levado quando mais jovens. Os homens, normalmente, apresentam uma jornada de vida com maiores índices de estresse, e hábitos menos saudáveis, como abuso do uso de tabaco e álcool, e alimentação menos saudável.

Ao chegar na terceira idade, um grande problema enfrentado são as quedas, que podem causar fraturas ósseas, sendo as mais comuns do punho, coluna e quadril. E os efeitos de uma fratura desencadeiam outros problemas:

• Aumento acentuado dependência do idoso para as atividades básicas da vida diária e instrumentais,

• Aumento das taxas de demência e perda de memória

• Taxas elevadas de óbito, chegando a 30% no período de um ano após uma fratura do quadril.

Para o melhor cuidado possível, o idoso tem grande variedade de demanda de saúde, sendo necessária uma equipe multidisciplinar para melhor atender. Esta equipe conta com o Geriatra, médico clínico especializado no idoso, um time de Gerontologia, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, enfermeiro, cuidador, entre outros profissionais especializados em cuidados ao idoso. Já o Ortopedista tem função importante, sendo o médico que vai auxiliar na prevenção das perdas musculares, ósseas e lesões das cartilagens e tratar as artroses e fraturas com cuidados específicos para esta fase da vida. O objetivo da sua atuação é minimizar a fragilidade do idoso, propiciando uma longevidade sadia e com melhor qualidade de vida.

O melhor tratamento para evitar estas alterações do envelhecimento é a prevenção. Já na fase jovem, adquirir hábitos de uma vida saudável, com boa alimentação, não fumar, não consumir álcool em excesso e realizar atividades físicas, são as melhores ações para possibilitar um envelhecimento sadio.

Sobre o autor

Dr. Demian Miziara Amaral - médico especializado em Ortopedia Geral, Ortopedia Oncológica e Ortopedia com foco em fragilidade no idoso. Tem formação em ortopedia, traumatologia e em oncologia ortopédica pela ISCMSP. Atende na Clínica SO.U nas Unidades do Itaim e Bela Vista, em São Paulo.

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Artroscopia de Quadril: entenda o que a técnica cirúrgica pode tratar

Neste artigo, o Dr. Leandro Ejnisman, especialista em ortopedia e traumatologia, esclarece as principais dúvidas a respeito desse método inovador

Leia mais

Os benefícios da prática de natação pós Covid-19

A Dra. Giovanna Sperandio discorre a respeito desse assunto

Leia mais

Maio Amarelo: prevenção é a palavra-chave

Os médicos ortopedistas Dr. Pedro Baches Jorge e Dr. Bruno Takasaki Lee falam a respeito da prevenção de lesões causadas por má-postura ao volante

Leia mais