Dermatologia

Como tratar a pele no frio

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

Conheça os cuidados especiais que você deve ter com a pele no inverno

Passada a temporada de verão, sol, piscina e mar, a pele começa a dar sinais dos resquícios deixados pela estação mais quente do ano. A pele em si não sofre alteração estrutural com as variações sazonais, mas algumas características podem mudar. Por isso é tão comum que a pele no outono e no inverno tenha um aspecto mais ressecado pelo clima com pouca umidade, pelo uso de água mais quente do banho e pela falta de cuidados na rotina diária.

Como tratar a pele no frio

Por isso que nesta época vale cuidados especiais. Dra. Adriana Vilarinho deixa as dicas:

  • Não exagerar na limpeza da pele para não retirar a oleosidade natural escolhendo um sabonete adequado ao tipo de pele e as necessidades dela, dando preferência aos mais suaves e neutros para a limpeza facial. No mais, a médica afirma que o rosto não precisa ser lavado mais do que duas vezes ao dia;
  • Manter hidratações de manhã e à noite com ativos ricos em Vitamina C;
  • Uso de ácidos e ativos que estimulam a renovação celular e evitam a retenção de umidade com ácido hialurônico, niacinamida e ceramidas;
  • Apostar em óleos corporais de banho que ajudam a criar uma barreira protetora contra a perda de água da pele no chuveiro como manteiga de karité, ureia e óleo de amêndoas.

Dra. Adriana lembra ainda que nesta época alguns tratamentos estéticos estão liberados pela pouca exposição solar e ressalta porque vale cuidar da pele nessa estação.

Os tratamentos com laser atuam tanto na flacidez como no relevo, textura e contorno facial. “Uma opção muito procurada no outono é o laser de CO2 fracionado, para atenuar rugas e os poros dilatados e melhorar as estrias. Já as aplicações de ácido hialurônico, conseguem oferecer uma hidratação imediata da pele, preenchendo os vazios deixados pelo ressecamento do verão”, fala a médica.

A dermatologista afirma também que a depilação a laser para a redução definitiva dos pelos que destrói o folículo piloso de forma absoluta em sua fase de crescimento, é recomendada para tratar problemas dermatológicos, como por exemplo, a foliculite e como requer diminuição da exposição solar é uma boa saída na estação em que há menos sol.

“Outro tratamento que também exige ficar longe do sol e por isso deve ser feito no outono, são os peelings físicos e químicos moderados, para renovar e rejuvenescer a pele, pois alguns deles deixam a pele mais frágil e sensível”, finaliza Dra. Adriana.

Fonte:

Dra Adriana Vilarinho

Dermatologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da AAD – Academia Americana de Dermatologia. CREMESP 78.300/ RQE – SP 27.614

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Importância de cuidar da saúde e evitar doenças

Especialista explica a importância de cuidar da saúde e evitar doenças e falta de qualidade de vida

Leia mais

Lipedema: No mês de conscientização a SBACV reforça o cuidado vascular da mulher

Condição que acomete 10% da população feminina acende alerta sobre importância da informação e consultas com especialistas adequados

Leia mais

Riscos da divulgação de “antes e depois” de procedimentos estéticos

Cirurgião plástico Josué Montedonio adverte sobre riscos da divulgação de "antes e depois" de procedimentos estéticos

Leia mais