Movimento

Hidroterapia: a cura pela água

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar | 3 minutos de leitura

Com incríveis resultados nas mais diversas aplicações, os tratamentos com água são unanimidade entre especialistas e pacientes

A palavra hidroterapia vem do grego “Hydor” (água) + “Therapeia” (cura). A menção na sapiência da Antiga Grécia já atesta o que a ciência comprova hoje: polivalente, a hidroterapia, o uso da água e seus recursos para tratamentos, opera verdadeiros milagres na reabilitação dos mais diferentes problemas.

Um conjunto de diversos tipos de terapia que têm na água sua força motriz, proporcionam aos pacientes condições para movimentos e exercícios que muitas vezes seriam quase irrealizáveis no solo, com o grande adicional da analgesia proporcionada pela água. É um dos recursos mais utilizados para tratamentos fisioterápicos.

Indicações:

A hidroterapia é indicada para o tratamento de tendinites, fraturas, entorses, luxações, hérnias, osteoporose, osteoartrites, desvios posturais, entre outros. É também utilizada nos tratamentos de paralisia cerebral, Mal de Parkinson, AVCs, lesões medulares, esclerose múltipla e disfunções neurológicas em geral.

Cabe ainda mencionar os ótimos benefícios proporcionados pela hidroterapia à terceira idade – além de uma maior qualidade de vida, idosos geralmente obtém um bom nível de força física e alongamento muscular, além de melhora no equilíbrio e a consequente prevenção de quedas.

Hidroterapia: a cura pela água

Conheça os benefícios da hidroterapia:

  • Diminui a dor;
  • Auxilia o relaxamento muscular;
  • Fortalece a musculatura;
  • Melhora o sistema cardiorrespiratório;
  • Melhora a circulação sanguínea;
  • Benefícios psicológicos: além dos ganhos físicos, a hidroterapia causa bem-estar nas pessoas.

Veja alguns dos métodos mais usados na hidroterapia:

Compressas:

Um dos mais ancestrais métodos de cura, com milhares de anos a serviço da humanidade, as compressas, com água quente ou fria, são extremamente eficazes nas mais variadas aplicações.

Imersão:

Trata-se de mergulhar o membro com problemas em água fria ou quente, ou intercalando as duas, é o chamado banho de contraste.

Piscina:

Excelente método terapêutico, visto que praticamente todos os tipos de exercícios podem ser realizados com muito menos esforço que em solo tendo a água como aliada.

Turbilhão:

Espécie de tanque para exercícios fisioterapêuticos, traz melhoras das dores, ao mesmo tempo em que auxilia o relaxamento muscular. Impulsionada por uma máquina, a água agita-se em um intenso turbilhão.

Por todas suas qualidades e seus resultados práticos, os benefícios da hidroterapia são unanimidade entre pacientes e especialistas.

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Veja também

Riscos da divulgação de “antes e depois” de procedimentos estéticos

Cirurgião plástico Josué Montedonio adverte sobre riscos da divulgação de "antes e depois" de procedimentos estéticos

Leia mais

Preliminares: Entenda a importância para o corpo feminino

Você sabe por que uma mulher precisa de preliminares no momento do sexo?

Leia mais

Veja 4 produtos essenciais para se ter na rotina de skincare da pele madura

Entenda quais são esses produtos e o benefício de cada um deles para a pele

Leia mais