Ortopedia

Como evitar o desalinhamento da coluna

Escrito por:Dr. José Thiago Portela Kruppa | 5 minutos de leitura

Cuidados básicos diários afastam os fatores de risco

Cuidados básicos diários afastam os fatores de risco

Não são apenas o mero desconforto ou as dores locais de baixa, mediana ou, em alguns casos, alta intensidade que incomodam. Se não tratado, o desalinhamento na coluna pode causar efeitos bem mais sérios no corpo humano. Quando a espinha não está corretamente alinhada, aumenta o risco de uma série de consequências, que podem resultar até em cirurgia.

Para evitar o desalinhamento da coluna:

Mantenha a boa forma:

Procure manter o peso dentro dos padrões ideais para a altura e idade, já que a obesidade é fator de risco.

Evite o sedentarismo:

A prática regular de exercícios físicos bem orientados fortalece a musculatura das costas, quadris e abdômen, favorecendo a sustentação da coluna.

Na hora de sentar:

Item de fundamental importância, já que passamos boa parte, ou até a maior parte do dia, sentados, no trabalho. Por isso, é muito importante apoiar as costas no encosto da cadeira, manter os joelhos no nível, ou um pouco acima do nível do quadril, apoiar bem os pés no chão. Laptops ou monitores dos computadores pessoais (PC) devem estar nivelados com o campo de visão; almofadas também podem oferecer suporte para a região lombar e os quadris.

Cuidado com o peso dos objetos:

Ao carregar bolsas, mochilas, malas ou sacolas e pacotes em geral, toda atenção ao peso do(s) objeto(s): divida-o igualmente entre os dois lados do corpo, ao invés de um lado só. O ideal é não carregar mais do que 10% do próprio peso.

Ao levantar objetos pesados do chão:

Dobre os joelhos, agachando levemente, para que o peso seja absorvido pelos músculos das pernas; tenha-os também bem junto ao corpo, para diminuir a força imposta sobre a coluna. E nunca se curve para tirá-los do solo.

Sair do carro:

Ao sair do carro, o ideal é girar as pernas e o tronco para fora ao mesmo tempo, evitando “torcer” as costas.

Ao se vestir:

Nem todo mundo sabe, mas o melhor é vestir-se sentado. Colocar meias, sapatos e calças em pé pode, a longo prazo, causar desalinhamento na coluna.

Ao dormir:

Um dormir saudável começa com a escolha do colchão certo, nem muito duro, nem muito macio. O travesseiro deve ser médio ou alto, de maneira a manter a curva natural de pescoço e ombros. Deitar de bruços pode provocar um estresse nas costas que eventualmente pode evoluir para o desalinhamento da coluna: o correto é dormir de lado, ou com a barriga para cima.

Salto alto:

Escolher cuidadosamente o tipo de calçados; para as mulheres, o ideal é evitar o uso excessivo de saltos altos (o que pode causar uma série de consequências a longo prazo).

Cálcio é essencial:

Adotar uma alimentação saudável e variada, rica em cálcio, elemento essencial à saúde dos ossos.

Intervenção cirúrgica

Se exercícios, medicamentos e ajustes da coluna vertebral não foram eficazes, pode ser indicado o tratamento cirúrgico. A intervenção corretiva para desalinhamento da coluna vertebral pode ser considerada quando:

Métodos conservadores falharam em melhorar o quadro de dores.

Sintomas tornaram-se rapidamente progressivos, afetando a qualidade de vida.

Surgirem sintomas neurológicos.

O desalinhamento é frequentemente corrigido com a cirurgia de fusão da coluna vertebral. Durante este procedimento, a coluna vertebral é fixada em uma posição correta com parafusos e hastes.

Sobre o autor

Dr. José Thiago Portela Kruppa - Ortopedista e Cirurgião de Coluna pela Santa Casa de São Paulo Especialista em deformidades da coluna vertebral Médico do Grupo de Coluna da Escola Paulista de Medicina Chefe do Grupo de deformidades da coluna do Hospital Geral de Guarulhos Cirurgião de Coluna da Clínica SO.U

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Artroscopia de Quadril: entenda o que a técnica cirúrgica pode tratar

Neste artigo, o Dr. Leandro Ejnisman, especialista em ortopedia e traumatologia, esclarece as principais dúvidas a respeito desse método inovador

Leia mais

Os benefícios da prática de natação pós Covid-19

A Dra. Giovanna Sperandio discorre a respeito desse assunto

Leia mais

Maio Amarelo: prevenção é a palavra-chave

Os médicos ortopedistas Dr. Pedro Baches Jorge e Dr. Bruno Takasaki Lee falam a respeito da prevenção de lesões causadas por má-postura ao volante

Leia mais