Saúde & Bem Estar

Como a atividade física pode ajudar no tratamento das Varizes

Escrito por:Redação SO.U + Bem Estar |

A especialista Dra. Allana Tobita traz informações a respeito das varizes e como amenizá-las usando o esporte

O aparecimento de varizes é bastante comum durante a vida adulta. Em média, 38% dos brasileiros sofrem com o  aparecimento de varizes. Dentro deste público, as mulheres são as mais atingidas, representando 45% dos casos.

Apesar de ser mais ligada a pessoas com idade mais avançada, as varizes também podem aparecer de maneira precoce. A faixa etária hoje já não é um fator de risco para o aparecimento das varizes e sim para a evolução da doença.

No entanto, independentemente da forma como apareçam, é essencial que seja feito um tratamento para minimizar os impactos das varizes e evitar que quadros simples se desenvolvam para algo mais complexo.

Entre esses cuidados, está a prática correta de atividade física. Quando realizada de maneira adequada, os exercícios físicos auxiliam na diminuição de dores e cansaços causados pelo surgimento de varizes.

Nesse artigo, com a ajuda da Dra. Allana Tobita, vamos esclarecer as principais dúvidas sobre as varizes e como os exercícios físicos podem ajudar no tratamento delas. Acompanhe a leitura!

O que são as varizes?

As varizes são veias dilatadas e tortuosas que aparecem debaixo da pele. O surgimento delas está relacionado a problemas de circulação, e pode atingir tanto homens (10%) como mulheres (90%), a questão hormonal é um dos fatores que influenciam. “Elas não têm uma circulação efetiva por uma insuficiência das suas válvulas”, afirma Dra. Allana Tobita.

As varizes podem ser encontradas em espessuras diversas, podendo ser de pequeno, médio ou grande calibre, e ter coloração avermelhada ou azulada. De maneira mais comum, elas aparecem nos membros inferiores, como coxas, pernas e pés.

Como as varizes se formam?

Para que todo o nosso corpo funcione, precisamos do sangue que é bombeado pelo coração e nutre todas as células do nosso organismo. Para que esse bombeamento funcione corretamente, precisamos de dois elementos: as artérias e as veias.

As artérias são responsáveis por receber o sangue que vem do coração e distribuí-lo para todo o corpo. Já as veias, por sua vez, têm a função de drenar o sangue de volta para o coração.

Esse caminho que o sangue percorre desde a saída, por meio das artérias, até o retorno para o coração, com a ajuda das veias, é o que conhecemos como circulação.

Contudo, para que as veias consigam enviar o sangue de volta para o coração, eles precisam das válvulas venosas, que direcionam o sangue para cima.

Com o passar do tempo, vários fatores, como a idade ou problemas hereditários, podem fazer com que essas válvulas não funcionem corretamente. Dessa forma, as veias começam a dilatar e as válvulas não se fecham mais de forma eficiente, fazendo com que o sangue reflua.

Ao refluir, o sangue fica parado dentro das veias, causando mais dilatação e mais refluxo. É justamente essa dilatação anormal das veias que faz com que as varizes sejam formadas.

Quais são os tipos de varizes?

Como você entendeu, a espessura e a coloração das varizes variam de acordo com cada caso. As microvarizes, por exemplo, são as veias reticulares com diâmetro de 1 a 3 milímetros, com uma coloração mais azulada.

Existem também as teleangiectasias, que são mais finas em cerca de 1 milímetro. Diferente das microvarizes, elas apresentam uma coloração avermelhada.

Por fim, também é possível encontrar as varizes calibrosas, também conhecidas como tronculares. Elas são as que apresentam as veias mais dilatadas, tortuosas e proeminentes na pela. As varizes calibrosas podem chegar a medir até 4 milímetros de espessura.

Ou seja, para facilitar a compreensão, lembre-se:

  • Microvarizes: diâmetro de 1 a 3 milímetros e coloração azulada;
  • Teleangiectasias: mais finas com cerca de 1 milímetro e coloração avermelhada;
  • Varizes tronculares: podem chegar a medir até 4 milímetros de espessura

O que causa as varizes?

Além de fatores relacionados à idade, que tornam o aparecimento das varizes mais comum em pessoas mais velhas, existem também outras causas que podem contribuir para a formação das veias dilatadas.

Entre as mais comuns estão:

  • Sedentarismo;
  • Obesidade;
  • Postura;
  • Anticoncepcionais;
  • Gravidez;
  • Histórico de trombose.

Como é feito o tratamento para as varizes?

Quanto mais a medicina avança, melhores se tornam os tratamentos para determinadas situações. No caso das varizes, existem técnicas que são minimamente invasivas, sem cortes, cirurgias ou necessidade de internação.

O tratamento é indicado desde o estágio inicial, com a formação de veias reticulares, até os casos mais avançados, com varizes tronculares. Além disso, o tratamento precoce contribui para evitar que o quadro evolua para as formas mais graves de aparecimento das varizes.

Como os exercícios físicos podem ajudar no tratamento de varizes?

A prática esportiva traz inúmeros benefícios para a nossa saúde, incluindo a circulação do sangue no nosso corpo. Ao praticar regularmente atividade física, cuidamos do nosso coração, pulmão e mente.

Mas no caso das varizes, é recomendado fazer atividade física? A resposta é sim! Vale destacar que a presença delas não impede a realização de atividades físicas.

Inclusive, a prática de exercícios ajuda a minimizar as dores e os cansaços normalmente sentidos por quem tem varizes. O que deve ser levado em consideração, são os tipos de exercícios mais indicados.

“Os melhores exercícios são aqueles que atuam na contração da musculatura da panturrilha e ajudam no aumento do retorno do sangue das pernas para o coração. Ou seja, a maioria dos exercícios, como aeróbicos, musculação e natação”, explica a Dra. Allana Tobita.

Dessa forma, é interessante investir em exercícios que envolvam caminhada, corrida, esportes na água e até mesmo dança. Esportes coletivos como futebol, vôlei e basquete também podem ser indicados para aqueles que têm varizes.

Entretanto, o que não é muito recomendado são atividades que necessitem levantar muito peso com as pernas, como a musculação, por exemplo.

Se faz necessário ressaltar que atividades com uso de muito peso, especialmente para os que possuem insuficiência de safena, podem aumentar a sobrecarga e maior refluxo para vencer a gravidade.

“Na verdade, todo esporte ajuda na melhora da circulação das pernas, mas em quem já tem um grau avançado de doença venosa com insuficiência de safena associado a varizes calibrosas , a prática de atividade física com muita sobrecarga nas pernas, como musculação com muito peso, pode causar desconforto e cansaço nas pernas , assim como atividade física muito extenuante como corridas de longa distância”, ressalta a médica.

Por isso, para aqueles que preferem se exercitar na academia, o indicado é que priorize as atividades aeróbicas, como esteira, bicicleta e aulas de ginástica.

Além disso, o mais importante é escolher uma atividade física que dê prazer, melhorando o desempenho durante a prática. Não esqueça de escolher roupas leves, que não sejam muito apertadas, e calçados apropriados para evitar lesões.

 

*Dra. Allana Tobita é médica Especialista em Cirurgia Vascular pela SBACV, Especialista em Ecografia Vascular pela CBR/SBACV, Fellow Endovascular pelo ACE e fundadora da empresa Mattermind – Saúde Materno Infantil | @draallanatobita | www. draallanatobita.com.br  

Sobre o autor

Portal de Notícias sobre esporte, saúde, e bem-estar. Uma fonte de Informações a partir de pesquisas científicas nas áreas de ortopedia, medicina esportiva, fisioterapia e tratamentos coadjuvantes.

Dúvidas e Comentários

Espaço para que você possa deixar suas dúvidas e comentários, que serão respondidas pelos nossos Especialistas.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também

Artroscopia de Quadril: entenda o que a técnica cirúrgica pode tratar

Neste artigo, o Dr. Leandro Ejnisman, especialista em ortopedia e traumatologia, esclarece as principais dúvidas a respeito desse método inovador

Leia mais

Os benefícios da prática de natação pós Covid-19

A Dra. Giovanna Sperandio discorre a respeito desse assunto

Leia mais

Maio Amarelo: prevenção é a palavra-chave

Os médicos ortopedistas Dr. Pedro Baches Jorge e Dr. Bruno Takasaki Lee falam a respeito da prevenção de lesões causadas por má-postura ao volante

Leia mais